terça-feira, 29 de junho de 2010

crème brûlée de maracujá


Depois da aquisição do maçarico - brinquedinho muito legal, agora só tiro pele do tomate com ele - inventei de querer experimentar todo tipo de crème brûlée, este de maracujá, do Trem Bom logo foi para o topo da minha lista. Bom, saíram algumas coisinhas diferentes, mudei o modo de preparo, com base na outra receita, acho que o creme fica mais aveludado; e por pura desatenção coloquei todo o açúcar junto com o creme de leite (era metade para o creme e a outra metade para queimar depois), fiquei com receio de ficar muito doce, porque a única coisa que estraga um doce é excesso de açúcar, mas não ficou tãão melado como imaginava.

450ml creme de leite fresco
100g açúcar
6 gemas
100ml polpa de maracujá (usei 3)

Numa panelinha leve para aquecer metade do açúcar e o creme de leite, até quase ferver. Numa tigela média bata ligeiramente as gemas. Coloque o leite aquecido sobre as gemas, um pouquinho por vez, e misture bem, até derramar todo o leite. Adicione a polpa de maracujá e misture bem. Passe a mistura por uma peneira e coloque numa jarra. Distribua a mistura por potinhos, coloque-os dentro de uma forma alta, e encha de água quente até ¾ dos potinhos. Com cuidado leve ao forno pré-aquecido a 160ºC, por 30min, ou até ficar opaco, mas ainda com o centro líquido (o creme continua cozinhando depois de desligar o forno). Retire da assadeira e deixe esfriar até à temperatura ambiente. Cubra os potinhos com filme plástico e leve à geladeira no mínimo por 4 horas. Polvilhe o açúcar restante sobre cada potinho e queime com um maçarico, leve à geladeira por 10 min antes de servir. Não queime o açúcar com mais de 1 hora de antecedência, pois perderá a crocância.
rendimento: 7 ramequins com capacidade para 1/3 xícara.

quinta-feira, 24 de junho de 2010

rolinhos de passas e laranja


Ouso dizer que este pão doce foi o melhor que já comi, a massa simplesmente desmancha na boca, é discretamente doce, a combinação cardamomo + laranja sempre dá certo. Já fiz algumas vezes antes, e para quem gosta pode dobrar a quantidade de cardamomo que deixa a massa ainda melhor. Também recomendo deixar as passas macerando algumas horas antes, melhora o sabor. A massa base é tão boa que tenho certeza que deve ficar deliciosa com qualquer combinação, e é muito fácil para sovar e cresce lindamente. Receita deste livro.

massa:
3 xícaras farinha de trigo para pães
7g fermento seco para pão
1 xícara água morna (46ºC)
¼ xícara  manteiga sem sal, derretida
2 gemas grandes
¼ xícara açúcar
1 ¼ colher (chá) sal
1 colher (chá) raspas de laranja
¼ colher (chá) cardamomo em pó

recheio:
2/3 xícara uva-passa branca
¼ xícara rum escuro
1 colher (sopa) manteiga derretida

cobertura:
1 xícara açúcar de confeiteiro
1 colher (sopa) rum escuro
½ colher (chá) extrato de baunilha
1-2 colheres (sopa) suco de laranja

Comece pela massa. Numa tigela média misture metade da farinha com o fermento; coloque a água morna, mexendo até combinar. Cubra a tigela com filme plástico, deixe fermentar num lugar morno por 30 min. Passado o tempo, acrescente a manteiga derretida, gemas, açúcar, sal, raspas de laranja e o cardamomo na mistura esponjosa. Aos poucos coloque a farinha restante. Vire a mistura sobre uma superfície enfarinhada e sove a massa por aproximadamente dez minutos. Se a massa estiver muito grudenta, coloque um pouco mais de farinha, mas não exceda a 2 ou 3 colheres de sopa, senão o pão ficará muito seco. Coloque a massa sovada de volta na tigela, cubra com o filme plástico e deixe crescer novamente por mais 30 min, em local morno.
Enquanto isso prepare o recheio. Coloque as passas e o rum numa panelinha e leve ao fogo brando por 3-4 min, ou até as passas ficarem macias. Reserve.
Abra a massa sobre uma supefície enfarinhada, pressionado para tirar o excesso de ar da massa, no formato de um retângulo de 35 x 27cm. Espalhe a manteiga derretida sobre a massa, e em seguida espalhe as passas, drenando o rum, se necessário.
Enrole a massa no sentido do comprimento, apertando bem e fechando as extremidades. Usando uma faca serrilhada corte a massa em três pedaços, e cada terço em mais três pedaços. Disponha os rolinhos de massa numa assadeira untada, cubra e deixe crescer mais uma vez, por 30min, ou até dobrar de volume. Leve ao forno pré-aquecido a 190ºC por 24-28min, ou até dourar.
Enquanto os rolinhos assam, prepare a cobertura, numa tigela pequena misture o açúcar de confeiteiro, rum, baunilha, e suco de laranja o suficiente para que fique com uma consistência firme, mas que possa ser espalhado. Coloque o suco de laranja aos poucos, eu precisei acrescentar mais açúcar para ajustar a consistência. Assim que os pãezinhos sairem do forno, cubra com o glacê.
rendimento: 9 rolinhos, fiz meia receita e obtive 6 menores, cortando o rolo pela metade, e cada meio em três pedaços iguais.

terça-feira, 22 de junho de 2010

crumble de banana


Eu gosto de comer crumble puro mesmo, com a tigela quentinha esquentando a mão. E esse crumble é tão bom, e achei meio sem querer. A caldinha de laranja faz toda a diferença, e é muito saborosa. O único contra é que a farofinha do topo demorou muito para dourar, depois de mais de 40 min no forno, acabei ligando o grill, por isso ficou bem douradinha do foto. Receita aqui.

6 bananas picadas
1 colher (chá) suco de limão
raspas de 1 laranja
suco de 3 laranjas
50g açúcar
½ colher (chá) canela em pó
1 colher (sopa) rum

cobertura:
50g açúcar
150g farinha de trigo
75g manteiga

Pré-aqueça o forno a 190ºC. Numa panela misture bem os sucos de limão e laranja, raspas da laranja, açúcar e canela. Coloque na panela as bananas picadas e leve ao fogo brando por 5min, não deixe ferver. Adicione o rum e misture bem. Coloque as bananas e um pouquinho da calda num recipiente que possa ser levado ao forno, untado. Para a cobertura, misture o açúcar + farinha, por último a manteiga amolecida. Amasse usando as pontas do dedos, e deixe pedacinhos. Espalhe a cobertura por cima, e leve ao forno até dourar. O caldo de laranja que sobrou reserve para regar o crumble.
Fiz meia receita, com 4 bananas e rendeu duas porções generosas

quinta-feira, 17 de junho de 2010

torta de couve-flor e cebola


Pode não parecer, mas eu também me alimento com comidas salgadas :)
Apenas julgo que raramente preparo algo que valha a pena postar aqui. A regra é que meus almoços são sem graça, sem emoção e principalmente sem sal - nunca conheci ninguém com a mão mais leve para o sal que eu, muitas vezes esqueço de colocar e acho que ficou bom assim. Mas agora vamos falar de coisa boa! (Sonia Abrão feelings). Esta torta fica muito boa e dá sustância, um pedaço pequeno alimenta bem, tanto que precisei congelar o que sobrou. Achei aqui a receita, e a única substituição foi mascarpone por cream cheese.

massa:
1 ¼ xícara farinha de trigo
1 colher (sopa) + 2 colheres (chá) amido de milho
¼ colher (chá) sal
6 colheres (sopa) manteiga, gelada e cortada em pedacinhos
1 ovo

recheio:
1 couve-flor, só a florzinhas (cerca de 500g)
1 cebola grande, finamente cortada em meia-luas
3 ½ colheres (sopa) azeite
1 colher (sopa) mostarda Dijon
2 ovos grandes
150g cream cheese, temperatura ambiente
½ xícara creme de leite
1 xícara queijo gruyère ralado
1/3 xícara queijo parmesão ralado
sal, pimenta e noz moscada, a gosto.

Comece com a couve-flor. Pré-aqueça o forno a 220ºC. Numa assadeira coloque a couve-flor, espalhe 2 colheres (sopa) de azeite, tempere com sal e pimenta, e leve ao forno até ficar macia e dourada (no meu forno levou 35min). Deixe esfriar e reserve. Enquanto a couve-flor está no forno, pique a cebola em fatia finas, cortadas em meia-lua,  coloque numa panela com o azeite restante, mais sal e pimenta, leve ao fogo baixo, até a cebola murchar e ficar bem dourada, não esqueça de mexer de vez em quando. Retire do fogo e deixe esfriar.
Enquanto tudo esfria, prepare a massa. Misture os ingredientes secos, adicione a manteiga picada, e amasse até formar uma farofa. Coloque o ovo e misture até formar uma massa lisa. Eu fiz tudo no processador. Numa superfície enfarinhada abra a massa num círculo de 30 cm, e forre uma forma redonda de 22,5 cm (minha forma tem 24cm e a massa deu certinho). Leve à geladeira por 30 min. Durante este tempo prepare o recheio líquido, misturando bem os ovos, cream cheese, creme de leite, sal, pimenta e noz-moscada. Por último coloque o gruyère ralado.
Retire a massa da geladeira e espalhe a mostarda Dijon sobre toda a massa. Coloque as cebolas, espalhando bem, por cima coloque a couve-flor. Com cuidado, despeje o recheio líquido, e preencha toda a forma. Polvilhe o parmesão ralado por cima. Leve ao forno por 40 min, deixe esfriar 15min antes de servir.

terça-feira, 15 de junho de 2010

bolo de blueberry com crocante


Gosto muito dos bolinhos que não precisam de batedeira. Não sei, gosto do som que a colher de pau produz ao chocar com a tigela de vidro. Gosto dessas receitas que não precisam de esforço, é só mexer um pouquinho, deixar a massa granulosa, colocar no forno meio desconfiada do resultado e de lá sai um bolo super fofinho. Também fica muito bom feito com amoras. Receita daqui.

1 ½ xícara farinha de trigo
¾ xícara açúcar
1 colher (chá) fermento em pó
¼ colher (chá) sal
¼ colher (chá) bicarbonato de sódio
½ xícara + 1 colher (sopa) manteiga sem sal
½ xícara sour cream*
1 ovo grande
1 colher (chá) extrato de baunilha
¼ colher (chá) canela em pó
¼ colher (chá) pimenta-da-jamaica
¼ colher (chá) noz moscada, ralada na hora
1 ½ xícara blueberries

Pré-aqueça o forno a 190ºC. Unte uma forma quadrada de 22cm**. Numa tigela média, misture a farinha, ½ xícara + 2 colheres (sopa) de açúcar, fermento em pó, sal e bicarbonato. Coloque ½ xícara da manteiga e misture tudo, usando as pontas dos dedos, ou um garfo. Deixe alguns pedaços da farofa, mais ou menos do tamanho de um grão de feijão.
Para fazer o crocante do topo, retire ¾ xícara desta farofa preparada, coloque numa tigela pequena, adicione o açúcar restante - 2 colheres de sopa - e a colher de sopa de manteiga restante. Misture novamente, deixando pedacinhos. Reserve.
Numa tigela pequena, misture o sour cream, ovo e baunilha. Coloque as especiarias na mistura de farinha - não aquela reservada para cobrir o bolo - e misture bem. Coloque as blueberries sobre esta mistura. Gentilmente despeje a mistura líquida, e misture somente até incorporar todos os ingredientes. A massa ficará espessa, não mexa demais. Coloque a massa na forma preparada, polvilhe a farofinha por cima, e pressione levemente antes de levar ao forno. Asse por 30min, ou até um palito sair seco. Deixe esfriar na forma por 20 min antes de desenformar.
*para o sour cream, misture 1 xícara de leite, ou creme de leite, com 1 colher (sopa) de limão ou vinagre de maçã.
**fiz meia receita e coloquei numa forma quadrada de 15cm.

quinta-feira, 10 de junho de 2010

crème caramel...


... ou simplesmente flan.
Fico tão feliz quando me pedem para fazer um docinho, como este. Na maioria das vezes eu que escolho, e quando o pedido vem do marido fico mais feliz, porque espontaneamente ele raramente pede algo, sou eu que o "obrigo" a escolher entre algumas opções que apresento. Este flan fica parecido com pudim de leite, desses que todo mundo conhece, fica mais saboroso de um dia para o outro. Receita daqui.

caramelo:
2/3 xícara açúcar
1/3 xícara água

creme:
2/3 xícara leite
¾ xícara creme de leite fresco
2 ovos
4 gemas
1/3 xícara açúcar
1 ½ colher (chá) baunilha

Comece pelo caramelo. Pré-aqueça o forno a 150ºC. Numa panela coloque o açúcar e a água, leve ao fogo brando, mexa até o açúcar dissolver. Deixe ferver por 8-10min ou até ficar uma calda bem dourada. Distribua em 4 ramequins com capacidade para ¾ xícara cada*. Deixe esfriar por 5min. Enquanto isso faça a custard: leve para aquecer o leite e o creme de leite, somente para ficar morno. Numa tigela misture os ovos, gemas e açúcar, até ficar bem combinado. Devagar coloque o leite na mistura de ovos e vá mexendo bem. Passe tudo por uma peneira e coloque nos ramequins, sobre o caramelo. Coloque os ramequins numa assadeira alta, encha a assadeira com água quente até ¾ dos ramequins e leve para assar por 35min, ou até o creme ficar firme. Remova da assadeira, deixe esfriar e leve à geladeira. Para servir, mergulhe o ramequim em água quente, deixe no mínimo por 10 segundos, inverta sobre um prato e sirva imediatamente.
* meus ramequins têm capacidade para 1/3 de xícara, e rendeu 7 deles.

terça-feira, 1 de junho de 2010

bolo pão de mel


Meus gatos destruíram minha caixa-arquivo de papelão (quem tem gato sabe que eles precisam arranhar coisas para afiar as unhas, desestressar e marcar território), e lá guardava várias revistas de receitas. Remexendo nas revistas encontrei um encarte solto com esta receita, propaganda do tal café solúvel, e lembrei que durante um tempo fiquei de olho no bolo, pensei que este era o momento, tinha todos os ingredientes em casa e com o agravante de nunca ter feito pão de mel na vida.

2 ovos
1 lata leite condensado
1 xícara (chá) mel
1 colher (sopa) café solúvel
3 colheres (sopa) leite morno
1 colher (chá) canela em pó
1 colher (chá) cravo em pó
2 xícaras farinha de trigo
1 xícara chocolate em pó
1 colher (sopa) fermento em pó
170g chocolate meio-amargo, derretido

Bata ligeiramente os ovos e misture o leite condensado, mel, café solúvel dissolvido no leite morno, canela e cravo. Acrescente a farinha, chocolate em pó e fermento. Despeje em forma retangular (26 x 38cm) untada e enfarinhada e asse em forno pré-aquecido (180ºC), cerca de 25min, faça o teste do palito. Desenforme e cubra o bolo ainda quente, com o chocolate, alisando com uma espátula.
rendimento: 30 porções
Fiz meia receita, coloquei em forma quadrada de 20cm, e rendeu 16 pedaços.