16.7.18

panna cotta de limão siciliano


Quando tenho sobra de creme de leite aberto na geladeira o destino mais provável aqui em casa é virar panna cotta. Desta vez fiquei em dúvida entre os sabores limão e água de rosas, meu paladar estava pedindo algo mais cítrico e quem sabe na próxima vez vai rolar o outro sabor. Ficou bastante cremoso e suave, só adicionei um pouco mais de açúcar porque queria, mesmo. Receita do livro Cook's Illustrated Cookbook.

panna cotta de limão siciliano
1 xícara leite integral frio
2 ¾ colheres (chá) gelatina em pó sem sabor
3 xícaras creme de leite
½ xícara açúcar
pitada de sal
¼ xícara suco de limão siciliano
2 tiras da casa do limão

Numa panela média coloque o leite e salpique a gelatina por cima, deixe por 10 minutos. Junte o creme de leite, açúcar, sal e as tiras da casca do limão. Aqueça a panela em fogo médio alto, e mexa constantemente a mistura, sem deixar ferver, por 1 a 2 minutos. Desligue o fogo e transfira para uma tigela fria e mexa de vez em quando até a mistura ficar bem morninha. Retire a casca do limão, em seguida junte o suco de limão, misture bem e distribua em potinhos. Cubra e leve à geladeira por 4 a 12 horas. Sirva com uma calda de frutas da sua preferência.
rende: 6 potinhos.

9.7.18

bolo de cacau e especiarias + 9 anos de blog


E quem diria, hein? O blog veio a completar 9 anos de existência e insistência! Na real, não imaginava que duraria tanto, pensava que seria um hobby por um tempo, depois cairia no esquecimento. Penso em todas as coisas que me aconteceram nos últimos nove anos, vejo que foram os anos mais transformadores da minha vida, e o blog permaneceu aqui, acho que mais por teimosia que outra coisa. Fato que blogar receitas hoje é uma atividade totalmente despretensiosa, receitas fielmente reproduzidas dos livros,  para tirar foto uso a câmera do celular sem muitas produções, textos propositadamente impessoais, e assim sigo por aqui, não sei por quanto tempo mais, mas sei que isso não importa :)
A receita não tem nada de especial, nada comemorativo, apenas um bolo mais rústico, pouco doce e cheio de especiarias para dar aroma. Receita do livro The Italian Baker, da Carol Field.

bolo de cacau e especiarias
100g uva-passa (usei escura)
100g manteiga, em temperatura ambiente
100g açúcar
1 ovo grande
230g farinha de trigo
60g cacau em pó
2 colheres (chá) fermento em pó
1 colher (chá) canela em pó
1 colher (chá) noz-moscada
¼ colher (chá) cravo em pó
¼ colher (chá) sal
¾ xícara café forte, morno
açúcar de confeiteiro, para polvilhar

Pré-aqueça o forno a 180ºC. Unte e enfarinhe uma forma redonda de 20cm. Deixe as passas de molho em água morna por 15-30 min. Na batedeira coloque a manteiga e açúcar e bata até formar um creme claro e fofo. Junte o ovo e bata até incorporar. Peneire a farinha, cacau, fermento, especiarias e sal. Incorpore à massa alternando com o café. Desligue a batedeira. Drene as passas, envolva-as em um pouco de farinha (só para cobrir tudo) e coloque na massa, mexendo com uma espátula. Coloque a massa na forma e nivele com uma colher (é uma massa densa). Asse por uns 40 min, teste com um palito: para este bolo o palito deve sair com algumas migalhas. Depois do bolo desenformado e frio, polvilhe açúcar de confeiteiro por cima.

19.6.18

bolo de chocolate branco


Um bolinho delicioso, muito macio e talvez um tanto doce para certos paladares, e que fez sucesso entre os comensais, especialmente minha filha que não gosta de chocolate branco - mas ela não soube que tinha, apenas chamava de "bolo de baunilha". Receita um pouco adaptada do livro The Artful Baker, do Cenk Sönmezsoy.

bolo de chocolate branco 
180g chocolate branco, picado
315g farinha de trigo
1¾ colher (chá) fermento em pó
pitada de sal
185g manteiga, temperatura ambiente
225g açúcar
4 ovos grandes, temperatura ambiente
2 colheres (chá) baunilha
½ xícara leite
⅓ xícara creme de leite

Pré-aqueça o forno a 160ºC. Unte e enfarinhe uma forma de furo central de 25cm (capacidade para 10 xícaras). Derreta o chocolate branco e deixe esfriar um pouco. Enquanto isso peneire a farinha, fermento e sal. Na batedeira coloque a manteiga e bata até ficar cremoso, cerca de 2 min. Junte o açúcar e bata por mais 5 min, até ficar um creme fofo e claro. Coloque os ovos, um a um, batendo por 1 min após cada adição, coloque a baunilha. Adicione um terço da farinha, seguido do leite, agora outro terço da farinha e o creme de leite, por fim, o restante da farinha. Deixe tudo bem incorporado. Coloque a massa na forma e nivele com uma espátula. Leve ao forno por 60-65min, ou até um palito sair seco. Desenforme depois de morno.

14.6.18

sopa de ervilha e gengibre


Nunca fui uma entusiasta por sopas, tanto que mal sabia preparar nenhuma delas direito. Até a fase de introdução alimentar da minha filha, até hoje sopa é o melhor jeito de fazê-la comer legumes; de quebra a qualidade das minhas sopas melhorou, e passei a gostar mais também. A sopa que trago hoje é bem simples, mas com o sabor marcante de gengibre, que dá um calorzinho bom depois de comer, especialmente nestas noites paulistanas geladas. Receita do livro Quick and Easy Recipes from NYT, do Mark Bittman.

sopa de ervilha e gengibre 
2 xícaras ervilha fresca, ou congelada
2 colheres (sopa) gengibre picado (sem casca)
sal e pimenta-do-reino a gosto
1 litro caldo de galinha

Numa panela grande coloque todos os ingredientes, aqueça em fogo alto e quando abrir fervura baixe o fogo até que as ervilhas estejam bem macias, cerca de 15-20 minutos. Deixe esfriar um pouco, e depois bata no liquidificador - ou mixer - até virar um creme. Volte para a panela, reaqueça, acerte o sal e pimenta.