quinta-feira, 27 de junho de 2013

bolo de tâmaras e pecãs


Meu pai sempre gostou de tâmaras, na época de natal ele comprava e dividia com minha avó. Da minha parte não podia afirmar que não gostava, simplesmente nunca tive a curiosidade de provar, aquele preconceito infantil de não ir com a cara de certos alimentos. Muitos anos depois do preconceito enraizado, e já sem meu pai para dividir tâmaras, resolvi comprar um pouquinho para saber do que se trata. Admito que a primeira vez não foi das mais amigáveis, coloquei o potinho na geladeira e lá deixei até achar uma receita que pudesse usar a frutinha. Achei este bolo, ridiculamente fácil de fazer e as tâmaras estão em boa companhia com as pecãs, o que me fez mudar de ideia sobre elas. Acredito que fica bom também com outras combinações de frutas secas e castanhas. Receita do Modern Classics.

1½ xícara farinha de trigo
1½ colher (chá) fermento em pó
⅔ xícara açúcar
½ xícara pecãs, picadas
1 xícara tâmaras secas e sem caroço, picadas
125g manteiga
¼ xícara leite
2 ovos

Peneire a farinha e fermento numa tigela grande e misture. Adicione o açúcar, pecãs e tâmaras, misture e reserve. Derreta a manteiga com o leite e adicione à tigela, mexendo bem, coloque os ovos e misture até ficar homogêneo. Despeje a mistura sobre uma forma retangular (20x10cm) untada e enfarinhada, nivele a massa e leve ao forno por 1h, em forno pré-aquecido a 160ºC, ou até que um palito saia seco.

segunda-feira, 24 de junho de 2013

bolo de mexerica


Ou poderia se chamar "bolo da culpa". Juntei a culpa de não ter usado as mexeriquinhas azedas e concentradas que vieram da casa do meus sogros - era pra fazer picolé, mas desanimei com os dias mais frios - mais a culpa de ter comprado outro livro em menos de uma semana (depois que comprei um e-reader pra economizar espaço ficou difícil resistir aos livros e vê-los aparecendo em segundos na tela, sem custo de frete, sem espera de semanas), e eu detesto ter estes rompantes consumistas. O lado bom é que dessas culpas resultou num bolo incrível, perfumado e perfeito: o melhor pound cake que já fiz até hoje. Recomendo muito que façam e comam sem culpa.
 Ligeiramente adaptado do livro da culpa.

bolo: 
2 xícaras cake flour*
1 ¼ colher (chá) fermento em pó
pitada de sal
1 xícara açúcar
raspas de 1 ½ tangerina - cerca de 1 ½ colher de chá
raspas de ½ limão - ¼ colher de chá
120g manteiga, temperatura ambiente
4 ovos grande, temperatura ambiente
¼ xícara suco de tangerina
suco de ½ limão

calda:
½ xícara açúcar
xícara suco de tangerina
suco de ½ limão

Comece pelo bolo, untando e enfarinhando uma forma retangular (23x10cm), e pré-aqueça o forno a 180ºC. Misture a farinha, fermento e sal, reserve. Na tigela da batedeira coloque o açúcar e as raspas, esfregue com as pontas dos dedos para soltar os aromas, adicione a manteiga e bata até ficar um creme claro e fofo. Em seguida, adicione os ovos, um a um, batendo bem após cada adição, coloque os sucos de tangerina e limão. Diminua a velocidade da batedeira e coloque aos poucos a mistura de farinha. Coloque a massa na forma preparada, e leve ao forno por 1h, ou até um palito sair seco. Deixe esfriar na forma por 15min, só então desenforme e deixe amornar. Enquanto isso, prepare a calda colocando o açúcar e sucos numa panelinha, leve ao fogo médio até começar a ferver, em seguida abaixe o fogo, e mexa constantemente até o açúcar se dissolver por completo e a calda engrossar um pouquinho. Vire o bolo sobre um prato e espalhe a calda com o auxílio de uma colher, espalhe sobre as laterais e o restante no topo. Deixe no prato no mínimo 30min antes de servir para o bolo absorver bem a calda.
* para 1 xícara de cake flour, adicione uma colher de sopa de amido de milho e complete com farinha de trigo.


quinta-feira, 20 de junho de 2013

pudim de chocolate


Acontece sempre depois do jantar: fico farejando doce na cozinha igual uma formiga. É claro que não encontro, porque não tem. Sou eu que cozinho, faço compras e arrumo as coisas dentro da geladeira e despensa. Eu sei que não tem, mas vai que esqueci alguma coisa guardada, né? Não. Essas coisas não passam despercebidas em casa por muito tempo. E para não comprar muita coisa pronta, prefiro fazer um desses docinhos pós-jantar de vez em quando. Sei que o blog tem várias receitas de pudim de chocolate, e são bem diferentes entre si, embora algumas se pareçam bastante. Esta considero uma das melhores: super fácil, poucos ingredientes e com o sabor de chocolate bem forte. Receita desse livro.

xícara açúcar
xícara cacau em pó
2 colheres (sopa) amido de milho
pitada de sal
1 ¾ xícara leite
¼ xícara creme de leite
80g chocolate meio-amargo, picado
1 colher (chá) baunilha
1 colher (sopa) rum (opcional, não coloquei)

Misture o açúcar, cacau, amido e sal numa panela, adicione algumas colheres de leite e mexa até formar uma pastinha. Adicione o leite restante e o creme de leite. Leve ao fogo, sem parar de mexer, até levantar fervura e engrossar, deixe ferver por mais 1 min. Coloque o chocolate picado, misture até derreter e ficar homogêneo. Coloque em potinhos, se preferir, cubra com filme plástico grudadinho no pudim, para não formar a película, se esta película não for problema, apenas cubra. Sirva gelado, morno ou temperatura ambiente.
rende 4 a 6 porções.

quinta-feira, 13 de junho de 2013

muffins de gengibre


Agora no finalzinho da gravidez a praticidade é quem manda na cozinha. Apesar de ter muita vontade de fazer receitas mais elaboradas, a perspectiva de ter muita louça para lavar, passar um bom tempo em pé envolvida com vários passos de execução, além de vigiar o forno de perto me fazem riscar temporariamente da lista coisas que adoraria comer, tipo cheesecake, tortas e pães doces. Por enquanto vou escolhendo receitas fáceis e rápidas para o café-da-manhã que duram a semana toda na geladeira e às vezes vão um pouco para o freezer, planejando o futuro próximo das primeiras semanas com a bebê. Estes muffins ficam bem macios e a combinação de gengibre, laranja e mel os tornam bem saborosos e suaves. Receita do livro aqui.

1 xícara farinha de trigo branca
1 ½ xícara farinha de trigo integral
¼ colher (chá) sal
2 colheres (chá) fermento em pó
½ colher (chá) bicarbonato de sódio
2 ovos
1 ½ xícara iogurte
¼ xícara mel
xícara óleo vegetal (usei de milho)
raspas de 1 laranja
2 colheres (sopa) gengibre fresco, ralado
noz-moscada

Misture as farinhas, sal, fermento e bicarbonato. Misture os ovos, iogurte, mel, óleo, laranja e gengibre. Combine as duas misturas, mexendo somente para incorporar. Distribua a massa entre forminhas para muffin, e rale um pouquinho de noz-moscada por cima. Leve ao forno pré-aquecido a 180ºC por 30min, ou até que esteja dourado e um palito saia seco. Deixe esfriar.
rende: 12 muffins, fiz meia receita acima e consegui 7 deles.
 

segunda-feira, 10 de junho de 2013

cookies de aveia com blueberry


Sempre me empolgo nas minhas visistas à zona cerealista de SP - e olha que só vou uma vez a cada dois meses. Além de abastecer a casa com produtos que mais uso, não consigo resistir e trago sempre algo que ainda não experimentei, e nem sempre sei como usar. Foi nessas que peguei um pouquinho de blueberry seca e painço, usados nessa receita. Aí o tempo corre e vejo que preciso pensar num jeito usar meus ingredientes novos, e foi assim que decidi substituir as passas por mirtilos e o gérmen de trigo por painço sem casca - que previamente triturei no processador para conseguir uma textura parecida com o gérmen. Gostei bastante do resultado, cookies crocantes com aroma de canela :) Receita deste livro.

3 xícaras aveia em flocos
1 xícara + 2 colheres (sopa) farinha de trigo
½ xícara painço sem casca (ou gérmen de trigo tostado)
1 colher (chá) bicarbonato de sódio
1 colher (chá) fermento em pó
½ colher (chá) canela 
pitada de sal
200g manteiga, temperatura ambiente
1 xícara açúcar (usei granulado)
1 xícara açúcar mascavo
2 ovos grandes
1 ½ xícara blueberry seca (ou uva-passa, damasco, cereja...)

Numa tigela grande misture a aveia, farinha, painço, bicarbonato, fermento, canela e sal. Na tigela da batedeira coloque a manteiga e os açúcares, e bata até formar um creme fofo, cerca de 5min. Adicione os ovos, um a um, batendo bem após cada adição. Em seguida coloque a mistura de aveia e bata até incorporar. Desligue a batedeira, adicione a blueberry. Faça bolas com a massa, achate-as e leve ao forno pré-aquecido a 180ºC por 14min, ou até dourar.

sexta-feira, 7 de junho de 2013

trufas de earl grey


Acredito que essa receita não contempla todos os paladares, especialmente aqueles mais afeitos a doces muito doces ou às trufas que temos para vender por aí. Por outro lado, para aqueles que gostam do famoso chá inglês, penso que vai agradar em cheio. O sabor do chá fica bem pronunciado, e combina com o chocolate. Apesar - e por causa - de serem bem macias, estas trufas são chatíssimas de enrolar, preferi bolear com duas colheres. Receita deste livro.

450g chocolate meio-amargo
2 xícaras creme de leite
3 colheres (sopa) chá earl grey (retire o conteúdo dos saquinhos)
5 colheres (sopa) manteiga, amolecida (coloquei metade)
½ xícara cacau em pó alcalinizado (se possível, assim das trufas não irão "secar" o cacau)

Pique o chocolate e coloque numa tigela grande, reserve. Aqueça o creme de leite com o chá, desligue o fogo e deixe em infusão por 15min. Após este tempo, reaqueça o creme até ferver e despeje sobre o chocolate, passando por uma peneira, aguarde 5min e mexa bem até a mistura ficar homogênea, adicione a manteiga, mexa até derreter. Cubra e leve à geladeira por 2 horas, no mínimo. Coloque o cacau num prato fundo, e usando duas colheres de chá faça bolinhas com a massa de chocolate, role sobre o cacau. Sirva a temperatura ambiente, mas guarde-as na geladeira, duram cerca de 1 mês.
- fiz ⅓ da receita e obtive cerca de 35 trufinhas, no livro indica que esta receita rende 5 dúzias.
- antes de guardar num pote dentro na geladeira, coloquei cada uma em forminhas de papel.

quinta-feira, 6 de junho de 2013

crumble de maçãs, framboesa e cardamomo


Crumble é um vício por aqui, às vezes faço só para utilizar aquelas frutas meio passadas, meio esquecidas, outras vezes separo ingredientes especialmente para ele, como este aqui, que comprei maçã verde pensando nessa receita. Fiz uma porção de alterações e na hora de provar ficou mais azedinho do que imaginava, mas isso não foi algo ruim, não: contorcer todo o rosto comendo azedo é um daqueles prazeres inexplicáveis pra mim :)
A receita adaptei da revista do Jamie Oliver que vem junto com a Casa e Comida.

2 maçãs (usei granny smith)
120g framboesas congeladas
suco de ½ limão
2 colheres (sopa) açúcar demerara
70g farinha de trigo
40g manteiga
40g açúcar
2 colheres (sopa) aveia
um punhado de macadâmia, picada

Descasque e corte as maçãs em fatias finas, adicione o suco de limão, açúcar e mexa bem, coloque as framboesas e reserbe. Numa tigela misture a farinha e manteiga, misture com a ponta dos dedos até formar uma farofinha, coloque o açúcar, aveia e macadâmia, misture bem. Distribua as frutas em potinhos que possam ir ao forno, ou coloque tudo num refratário untado, e coloque a farofinha por cima. Leve ao forno pré-aquecido a 190ºC por 25-30min, ou até dourar.