terça-feira, 30 de agosto de 2011

brownie de nutella


Não sei dizer o que mais me atraiu nesta receita, se era o fato de ser brownie, ser de nutella, levar apenas quatro ingredientes, render um bolinho pequeno... ou todas as anteriores. A maior dificuldade aqui foi reservar um pote de nutella só para os brownies, porque eu compro bem de vez em quando e o negócio acaba num piscar de olhos. Tão rápido quanto acabou estes brownies, que eu só comi um pedaço, depois nunca mais vi... Receitinha achei aqui.

1 pote de Nutella (180g)
1 ovo
50g farinha de trigo
50g avelãs, tostadas

Misture nutella com o ovo, batendo até ficar homogêneo. Coloque a farinha e misture somente até ficar incorporada à massa. Por fim, adicione as avelãs, já tostadas, sem pele e cortadas ao meio. Coloque numa forma pequena (usei uma de bolo inglês de 18x7cm), untada, forrada com papel manteiga (deixe sobras do papel, para formar alças no momento de desenformar) e untada novamente. Leve ao forno pré-aquecido a 180ºC, por 25min - tempo que levou no meu forno - ou até que um palito saia ligeiramente molhado quando inserido no centro da forma. Deixe esfriar completamente antes de desenformar.

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

torta de abobrinha, tomate e ricota


Bem que eu tentei fazer tortas com mais frequência, só que eu ando muito preguiçosa para cozinhar. Há fases de preguiça mesmo, eu aproveito ao máximo e só tomo cuidado para não comer muita besteira por conta disso. Aí parece que "magicamente" a preguiça foi embora e sem fome o suficiente para esperar esta torta ficar pronta e decidi preparar. Desde que vi a torta fiquei com vontade. E como estava bem inspirada, a ricota usada foi caseira, receita da Pat - fiz no mesmo dia pela manhã - e decidi que ricota comprada no mercado nunca mais! A torta é ótima, e como não tinha forma no tamanho pedido (10cm) fiz numa forma maior, de 20cm, e precisei aumentar um tiquinho a quantidade de massa.

massa:
½ xícara + 2 colheres (sopa) farinha de trigo
1 ½ colher (chá) açúcar
¼ colher (chá) sal
4 colheres (sopa) manteiga, gelada e cortada em cubinhos
1-2 colheres (sopa) água gelada

recheio: 
9 tomatinhos cereja
½ abobrinha pequena (usei a italiana)
2 colheres (sopa) azeite
1 dente de alho, picadinho
¼ xícara ricota 
2 colheres (sopa) mussarela ralada
1 colher (sopa) manjericão picado (usei salsinha fresca)

Comece pela massa. Coloque no processador a farinha, açúcar e sal, pulse para misturar. Adicione a manteiga picada e pulse até formar uma farofa úmida. Aos poucos coloque a água gelada, e processe até formar uma massa homogênea. Retire a massa do processador e amasse algumas vezes. Unte duas forminhas para torta de 10cm cada (usei uma forma de 20cm com fundo removível), e forre com a massa - aqui achei mais prático abrir com rolo. Leve à geladeira por 30min. Aqueça o forno em 180°C. Retire a massa da geladeira, unte com manteiga uma folha de papel alumínio e coloque o lado untado sobre a massa, por cima jogue feijões crus para fazer peso (tenho sempre um tanto de feijões para este fim, depois de frios, guardo num vidro e reutilizo na próxima torta). Leve ao forno por 35-45min, ou até dourar levemente, então retire o papel alumínio com os feijões, e deixe a massa dourar mais, cerca de 5-10min. Deixe esfriar completamente sobre uma gradinha. Enquanto isso, prepare o recheio.
Numa tigelinha coloque 1 colher de sopa de azeite e o alho picadinho. Misture e reserve. Numa outra tigela coloque a ricota, mussarela, 1 colher de sopa de azeite, tempere com sal e pimenta a gosto. Corte a abobrinha no sentido do comprimento e corte em fatias finas. Deixe secar sobre papel tolha. Corte em fatias os tomatinhos e também coloque sobre o papel toalha. Quando a massa estiver fria, espalhe a mistura de ricota. Arrume as fatias de abobrinha e tomate, intercalando ambas. Por cima espalhe o azeite com alho, por fim, salpique o manjericão picado. Retorne ao forno pre-aquecido a 200°C, deixe assar por 20-25min, ou até que o queijo esteja borbulhando. Coloque numa gradinha, deixe esfriar por uns 20min antes de servir.

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

creme com maçã e cardamomo


Todo mundo sabe que comida carrega uma grande força afetiva, cria e resgata memórias. E ultimamente ando bem saudosa da minha infância, desde que perdi meu pai comecei a sentir uma saudade absurda dos meus tempos de menina. Algumas coisas têm o poder de catalisar essas memórias, como essa música e creme de confeiteiro! É indescritível como eu viajo 25 anos no tempo quando dou uma lambida na colher de pau antes de colocar tudo na pia para lavar. Não parece que eu sou a "mulher-feita" que preparou seu crème pâtissière usando pasta de baunilha, mas sim a pirralha que rondava a cozinha e metia a colher no creme que esfriava em cima da mesa e saía de fininho com medo de levar bronca da mãe...
Fiz esta receita começando pelo creme que me trouxe todas essas lembranças, e a combinação toda funciona muito bem, as maçãs, o crumble com cardamomo. Acredito que com bananas pode ficar muito bom, a saber. A receita tirei de uma revista Cláudia, daquele suplemento que vem junto, e eu não lembro o nome porque só recortei e joguei fora :S

creme de confeiteiro:
2 xícaras leite
½ xícara açúcar
2 ½ colheres (sopa) farinha de trigo
pitada de sal
2 gemas
1 colher (chá) baunilha (usei pasta)

crumble:
¾ xícara farinha de trigo
1/3 xícara açúcar
1/3 xícara manteiga, gelada
½ colher (chá) cardamomo em pó

2 maçãs Gala pequenas, sem sementes, com casca, cortadas em fatias finas


Comece pelo creme de confeiteiro. Numa panela leve para aquecer o leite, até levantar fervura. Numa tigela misture o açúcar, farinha e sal. Quando o leite aquecer, despeje aos poucos sobre a tigela com o açúcar, e misture bem, até ficar diluído. Volte tudo para a panela e adicione as gemas - se preferir, passe-as pela peneira antes de colocar na panela - mexa constantemente, sem deixar ferver, por dez minutos, ou até o creme engrossar. Desligue, coloque numa tigela para esfriar. Se não quiser que forme a película por cima, cubra com filme plástico grudadinho no creme.
Para fazer o crumble, misture todos os ingredientes, usando as pontas dos dedos - ou um garfo - até formar uma farofa úmida.
Distribua o creme em potinhos que possam ir ao forno. Mergulhe as fatias de maçãs, deixando o lado da casca para cima. Por fim, coloque a farofinha. Leve ao forno pré-aquecido a 200ºC, por 20min, ou até dourar a farofa. Sirva morno.

terça-feira, 9 de agosto de 2011

pão de leite


Eu não sou muito coerente com pães, há épocas que nem lembro da existência deles, e passo bons meses sem  morder um pãozinho. Outras épocas eu compro de monte, bem mais que o necessário, porque eu quero comer pão em todas as refeições. E também há momentos que eu só quero pães caseiros, mais densos, mais saborosos e infelizmente mais perecíveis - não dá pra ter tudo nessa vida. Marido adora pão de leite, eu não ligava muito e aí passei a comer junto, peguei gosto, e resolvi tentar alguma versão caseira para alternar entre os pães branco e integral que sempre faço. Amei esta receita, a massa é bem leve para sovar e depois de assado desmancha na hora de partir. Mais um pão para a lista! Receita daqui.

250ml leite morno
3 colheres (sopa) açúcar
7g fermento biológico seco
2 colheres (sopa) manteiga, derretida
1 ovo
½ colher (sopa) sal
500g farinha de trigo (quantidade aproximada)
1 gema, para pincelar

Numa tigela grade misture o leite, açúcar e fermento. Em seguida adicione a manteiga, ovo e sal, misture novamente. Aos poucos coloque a farinha de trigo, até desgrudar das mãos, mas não coloque em excesso pois o pão ficará duro. Despeje a massa numa superfície enfarihada e sove a massa por uns 10min. Coloque a massa de volta na tigela, cubra e coloque num lugar morno e sem vento (eu deixo dentro do microondas) por 1h, ou até dobrar de tamanho. Coloque a massa novamente na superfície enfarinhada e retire o ar da massa. Abra a massa formando um retângulo e em seguida enrole feito um rocambole, coloque numa forma untada com manteiga (usei uma forma de bolo inglês de 23cm) e volte para o lugar morno por mais 30min. Neste tempo, pré-aqueça o forno a 220C. Pincele com a gema o topo da massa e leve ao forno por 40min, ou até ficar dourado. Deixe esfriar completamente antes de embalar.

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

pudim de tangerina


Eu tenho certeza que o melhor jeito de comer mexirica é me sentar calmamente, descascar a fruta, destacar os gominhos e pacientemente tirar todos os fiapinhos, dar uma mordida, tirar as sementes e finalmente comer tudo. Sim, eu faço todo esse ritual frescura para comer uma única fruta, e mexirica está entre as minhas favoritas. Mas é sempre bom experimentar variações do que já é bom, e assim fiquei com vontade de preparar este pudim. É bem parecido com este, a única troca foi limão por tangerina. Vi no programa do Bill Granger e a receita estava anotada há tempos. Não me lembrava se no programa foi assada em banho-maria, fiquei com receio de queimar embaixo, então na dúvida coloquei água fervente na assadeira. 

4 ovos, separados
3 colheres (sopa) farinha de trigo
suco de 1 tangerina e raspas de 2
100g açúcar
2 colheres (sopa) manteiga, derretida
100ml leite

Bata as claras em neve em picos firmes e reserve. Numa tigela misture as gemas, farinha (já peneirada) suco e raspas da tangerina, misture bem com fouet e em seguida acrescente o açúcar. Numa tigela pequena, misture a manteiga + leite, e adicione à mistura das gemas, mexa bem. Delicadamente, coloque as claras em neve na tigela, e incorpore, sem bater. Distribua em potinhos untados, que possam ser levados ao forno. Coloque os potinhos numa assadeira alta, despeje água fervente até metade da assadeira e leve ao forno pré-aquecido a 180ºC por 15min. Retire da assadeira e deixe esfriar. Sirva com chantilly.
Fiz meia receita acima, usei o suco de 1 tangerina porque era pequena, e obtive 3 xícaras de pudim.

terça-feira, 2 de agosto de 2011

cookies de melado e gengibre


Desde que o PC deu problema perdi todos meus favoritos nele, decidi usar algo mais seguro, então passei a guardar receitas no Delicious. Às vezes eu gosto de olhar outros delicious, um pouco por curiosidade e um tanto para encontrar coisas interessantes. Foi assim que me deparei com a receita desses cookies e meu primeiro pensamento foi: isso deve ter gosto de inverno. Pensa bem, limão, gengibre, melado e canela tudo quentinho com uma xícara de chá é a cara desse tempinho frio! E estava certa, ficaram tão bons que só me arrependi de ter feito meia receita :)

¾ xícara manteiga, temperatura ambiente
1 xícara açúcar mascavo
1 ovo
½ xícara melado de cana
1 colher (sopa) gengibre fresco ralado
1 colher (sopa) raspas de limão
2 ½ xícaras de farinha de trigo
1 colher (chá) canela em pó
1 colher (chá) bicarbonato de sódio
pitada de sal



Na batedeira coloque a manteiga e açúcar mascavo, bata até ficar macio. Adicione o ovo, melado, gengibre e raspas de limão, e bata até ficar homogêneo. Numa tigela coloque a farinha, canela, bicarbonato e sal. Aos poucos coloque na batedeira a mistura de farinha, bata somente para incorporar. Faça bolinhas com a massa (pesei bolinhas de 35g cada), achate levemente e coloque em assadeira forrada com papel manteiga, deixando uns 3cm de espaço entre elas. Leve ao forno pré-aquecido a 180ºC e asse por 10-15min, ou  até ficar firme e dourado, não esqueça de virar a assadeira na metade do tempo. Deixe esfriar numa gradinha antes de guardar.
rendimento: 30 cookies, fiz meia receita e consegui 11.