quinta-feira, 26 de maio de 2011

tortinhas de chocolate branco e framboesa


Já nem lembrava da última vez que preparei uma torta. Eu adoro tortas, mas tenho uma preguiça gigantesca só de pensar em preparar; fico pensando no trabalho de fazer massa, recheio, cobertura tudo separado... aí fica lá atrás na lista de opções. A ironia é que enquanto eu preparo, acho tudo muito divertido - especialmente a parte de brincar de massinha, e penso que deveria fazer tortas. Vamos ver. Estas tortinhas ficaram muito boas, rendeu pouquinho e o comentário do marido me encorajou a tentar mais tortas no futuro: se tivesse mais, eu comeria! É, eu também concordei...
Na receita original, o recheio é de chocolate meio-amargo, preferi trocar pelo branco, pois há muito desse chocolate em casa precisando ser usado, acho que foi uma boa troca. E morangos devem combinar lindamente com os sabores!
Receita do livro The Art & Soul of Baking.

massa:
112g manteiga sem sal, temperatura ambiente (não muito mole)
1/3 xícara (70g) açúcar
1 gema grande
1 xícara (140g) farinha de trigo
2 ½ colher (sopa) cacau em pó

recheio:
2 ½ colheres (sopa) + 2 colheres (sopa) geléia de framboesa
112g chocolate branco picado
½ xícara creme de leite
170g framboesas frescas (usei congeladas)
1 colher (chá) água
açúcar de confeiteiro (opcional)

Comece pela massa. Na batedeira coloque a manteiga + açúcar, em velocidade média bata por 3min, até a mistura ficar homogênea e cremosa. Em seguida coloque a gema, misture bem. Numa tigela misture a farinha e cacau em pó. Adicione a mistura de farinha, tudo de uma vez, e bata até incorporar. Se ficar muita farinha não incorporada, desligue a batedeira e agregue a farinha misturando com uma colher. Embrulhe a massa em filme plástico e leve à geladeira por 30-60min. Passado o tempo, divida a massa em bolinhas de 3cm, e pressione a massa em forminhas de torta, de 6cm* de diâmetro, previamente untadas. Retire os excessos da massa e retorne a massa moldada à geladeira por 30min. Pré-aqueça o forno a 175ºC , coloque as forminhas numa assadeira e leve ao forno por 15min. Verifique a massa, se tiver pequenas rachaduras, preencha com um pouco de massa crua (provavelmente terá sobrado). Minhas tortinhas não racharam. Deixe assar por mais 8min. Retire do forno e pressione levemente a massa recém-assada com o cabo de uma colher de pau, isso ajudará a abrir espaço para caber mais recheio. Deixe esfriar completamente. Desenforme as tortinhas.
Quando as tortinhas esfriarem, coloque cerca de ½ colher (chá) de geléia sobre cada tortinha, reserve. Numa panelinha coloque o creme de leite e leve ao fogo até abrir fervura. Desligue o fogo e despeje o chocolate picadinho, deixe assim por 1 min, depois mexa bem até o chocolate derreter completamente. Se ainda restar pedacinhos de chocolate não derretidos, retorne ao fogo, em banho-maria, até derreter tudo. Coloque cerca de 1 colher de sopa** da ganache sobre a geléia, e espalhe. Leve à geladeira por 1hora, ou até a ganache firmar. Depois, misture as 2 colheres (sopa) restantes de geléia de framboesa, com a água, e aqueça ligeiramente. Distribua as framboesas sobre a ganache, pincele levemente com a geléia diluída, e polvilhe com açúcar de confeiteiro. As tortinhas podem ser guardadas na geladeira por até 3 dias, mas a massa poderá ficar bem mole.
Rendimento: 15 tortinhas. 
* fiz meia receita, e rendeu 4 tortinhas, minha forma tem 9cm de diâmetro e fundo removível.
** achei o recheio insuficiente, depois de mal encher as tortinhas, fiz mais meia porção do recheio.

quinta-feira, 19 de maio de 2011

bolo (com calda) de maracujá


Fazia tempo que queria comer um bolo de maracujá, o último que fiz foi há tanto tempo, lembro que ficou bom, mas as sementes foram trituradas e incorporadas à massa, e foi inevitável ficar com um gostinho amargo no bolo. Nas últimas semanas o desejo por bolo de maracujá era despertado cada vez que passava pela fruta na feira. E se ao contrário das castanhas, que posso comprar e decidir depois o que fazer, com frutas é o exato oposto: planejo a receita e compro somente a quantidade necessária para evitar desperdícios. O resultado é este, bolinho simples, bem perfumado e de curta duração na minha casa. Receita desse livro.

bolo:
1½ xícara (210g) farinha de trigo
1 colher (chá) fermento em pó
¼ colher (chá) sal
¾ xícara (170g) manteiga, temperatura ambiente
1 xícara (200g) açúcar
raspas de 2 laranjas
3 ovos grandes
1 colher (chá) extrato de baunilha

calda:
½ xícara (125ml) polpa de maracujá - cerca de 3 maracujás médios
1/3 xícara (65g) açúcar

Comece pela forma do bolo. Use uma forma de bolo inglês de 23cm, unte as laterais e polvilhe farinha de trigo, retire o excesso; no fundo da forma, unte e forre com papel manteiga. Numa tigela misture a farinha, fermento e sal, reserve. Na batedeira coloque a manteiga, açúcar e raspas de laranja. Bata até ficar um creme claro e fofo, cerca de 3-5min. Numa outra tigela, coloque os ovos + baunilha e bata ligeiramente. Despeje aos poucos a mistura de ovos na bateira e bata até ficar bem misturado. Desligue a batedeira e coloque, aos poucos, a mistura de farinha até ficar incorporado. Não mexa demais. Leve ao forno pré-aquecido a 175ºC e asse por 1h, ou até dourar e um palito sair seco. Deixe esfriar.
Enquanto o bolo esfria, passe a polpa do maracujá pela peneira, descarte as sementes. Misture 125ml da polpa do maracujá com o açúcar, mexa ligeiramente, não deixe o açúcar dissolver. Quando o bolo estiver uns 15min fora do forno, desenforme e retire o papel manteiga do fundo. Coloque sobre o prato de servir, e usando um palito de madeira fure todo o topo do bolo - a receita prescreve 50 furadas, mas eu não contei. Despeje às colheradas metade da calda sobre o bolo. Vire por todos os lados, e vá colocando o restante da calda, alisando com as costas da colher, para espalhar bem. Guarde o bolo frouxamente embrulhado em filme plástico.

terça-feira, 17 de maio de 2011

crumble de morango e amêndoa


Como se já não faltassem motivos para amar este tempo frio (é gostoso para dormir, me sinto mais disposta durante o dia e as roupas são mais bonitas), é esta a época das minhas frutas preferidas: mexerica e morango. Ainda estão meio azedinhas e caras, mas nas próximas semanas isso deve melhorar. Não consegui resistir e com uma das caixinhas de morango preparei este delicioso crumble. A intenção era fazer duas porções grandonas e dividir com o marido, mas olha, eu comi a minha como lanchinho da tarde, e ainda comi metade da porção dele na sobremesa... glutonaria, este é meu nome!
Receita do Nigella Kitchen.

500g morangos, sem os cabinhos
¼ xícara açúcar
¼ xícara amêndoa moída
4 colheres (chá) extrato de baunilha

farofinha:
2/3 xícara farinha de trigo
1 colher (chá) fermento em pó
5 colheres (sopa) manteiga gelada, picada
1 ¼ xícara amêndoas laminadas
½ xícara açúcar demerara

Pré-aqueça o forno a 200ºC. Coloque os morangos num refratário, 20cm de diâmetro e 5cm de profundidade. Salpique por cima o açúcar, amêndoa moída e baunilha, mexa para misturar. Para fazer a farofinha do topo, misture numa tigela a farinha, fermento e coloque a manteiga picada. Mexa com as pontas dos dedos, misturando bem, até ficar com aspecto de areia úmida, mas ainda com pedacinhos do tamanho de um grão de feijão. Coloque o açúcar e as amêndoas laminadas, misture e despeje sobre os morangos, espalhando bem. Cubra com uma folha de papel alumínio, aperte levemente nas beiradas do refratário e leve ao forno por 30m, ou até ficar dourado. Eu retirei o papel alumínio na metade do tempo de forno. Sirva com creme de leite, se preferir.
rendimento: 6 porções, fiz meia receita e dividi entre 2 tigelas, resultou em porções bem generosas.

sexta-feira, 13 de maio de 2011

cookies de pecã e chocolate branco


Uma vez por mês eu vou até a zona cerealista de SP, e lá compro castanhas como se não houvesse amanhã. Como nunca sei de pronto o que fazer com cada pacotinho que coloco no cesto, deixo estocado em casa, e claro, elas não vivem para sempre. Há épocas que só quero sobremesas com frutas, há as fases chocólatras... e chega um dia que preciso usar as castanhas com uma certa urgência. Com boa parte das pecãs fiz - de novo - este delicioso muesli, sobrou um pouquinho e os cookies logo ganharam vez.
Nem precisa dizer o quanto amei os cookies, eles ficam bem macios e doces na medida. Ah, e claro que aumentei as medidas de pecãs e chocolate branco, aconselho a fazer o mesmo ;)
Receita desse livrinho.
O post voltou, todas comemora.

250g manteiga sem sal, temperatura ambiente
100g açúcar
200g açúcar mascavo
2 ovos
½ colher (chá) extrato de baunilha
400g farinha de trigo
½ colher (chá) sal
¼ colher (chá) fermento em pó
100g chocolate branco, picado (usei gotas)
100g pecãs, picadas



Na batedeira coloque a manteiga e os açúcares, bata até ficar um creme claro e fofo. Adicione os ovos, um a um, batendo bem a cada adição, em seguida adicione o extrato de baunilha. Numa tigela misture a farinha, sal e bicarbonato. Coloque esta mistura na batedeira, aos poucos, bata até formar uma massa. Desligue a batedeira e adicione o chocolate e as pecãs. Numa superfície estenda uma folha de filme plástico, coloque metade da massa sobre o filme, e forme uma tora de 15-18cm de comprimento, faça o mesmo com a outra metade da massa. Leve as toras ao freezer por algumas horas. Pré-aqueça o forno a 170ºC, forre com papel manteiga as assadeiras. Retire o filme plástico das massas de cookies, com uma faca afiada, fatie as toras em pedaços de 2-3cm (eu prefiro cookies mais fininhos). Leve ao forno por 10-15min, ou até ficar dourado nas beiradas. Deixe esfriar nas gradinhas antes de guardar.
rendimento: cerca de 24, dos grandões. Fiz meia receita e consegui 20 cookies mais fininhos.

terça-feira, 10 de maio de 2011

bolo de chocolate com cerveja stout


Antes devo dizer que cerveja está entre as bebidas mais dispensáveis para mim, fica bem ao lado da água com gás e da fanta uva. Mas por essas curiosidades culinárias que de vez em quando me pegam, fiquei com vontade de provar este bolo, afinal, leva chocolate e melado, e para mim tinha grandes chances de ser bom. Sem falar que o Baking Unplugged nunca me desapontou - figurando entre meus melhores livros de receitas.
Olha, o bolo é incrivelmente fofinho, ao partir a primeira fatia pensei que fatiar nuvens deve ser quase a mesma coisa! Sério, muito macio e úmido. E fica bem melhor no dia seguinte. Ah, a foto não ficou das melhores, acho uma dificuldade fotografar bolo de chocolate, viu...


1 ¼ xícara cerveja stout, desconsidere a espuma quando medir - usei a Guinness
1/3 xícara melado de cana
1 ¼ xícara manteiga, amolecida
1 ½ xícara açúcar mascavo - aperte na xícara para medir (usei demerara)
3 ovos grandes, temperatura ambiente
1 2/3 xícara farinha de trigo
¾ xícara cacau em pó natural (usei cacau alcalinizado)
1 ½ colher (chá) fermento em pó
½ colher (chá) bicarbonato de sódio
½ colher (chá) sal
170g chocolate meio-amargo, picadinho

Pré-aqueça o forno a 180ºC. Unte com manteiga uma forma de furo central de 25cm* (ou capacidade para 12 xícaras), polvilhe com cacau em pó. Numa panelinha coloque a cerveja e o melado, leve para aquecer em foto alto, até abrir fervura, desligue e reserve. Na batedeira coloque a manteiga + açúcar e bata até ficar cremoso, adicione os ovos, um a um, batendo bem a cada adição. Em outra tigela, misture a farinha, cacau, fermento, bicarbonato e sal. Com a batedeira ligada, coloque a mistura de farinha, alternando com a mistura de melado, deixando incorporar bem após cada adição. Por último adicione o chocolate picado. Coloque a massa na forma preparada, leve ao forno por 40-50min, ou até um palito sair seco. Deixe esfriar e só então desenforme. Sirva com uma cobertura de ganache, ou somente polvilhe açúcar de confeiteiro por cima. Achei mais "prudente" deixar a ganache para uma próxima oportunidade e fiquei só com o açúcar, rs.
* Fiz meia receita acima, e coloquei numa forma de furo central de 20cm.

quinta-feira, 5 de maio de 2011

bolinhos de pistache e framboesa


Vocês já devem ter percebido que por aqui há poucas receitas de cupcakes. É porque raramente os faço. O motivo? Não tenho a menor idéia! Sério, eu gosto muito dos bolinhos, mas não faço em casa. Pretendo mudar isso, pois receitas é que não me faltam depois que ganhei este livro, ano passado, e sequer havia usado. Abri o livro despretensiosamente procurando algo para usar o restinho de pistache guardado, quando me deparei com estes tea cakes, e ainda tinha framboesas para incrementar. Super fácil de fazer, e sempre fico com pé atrás quando não vai fermento na massa, mas deu tudo certo e eles cresceram lindões. Ah, só não se empolguem como eu, que queria comer toda a massa antes de levar ao forno!

1 xícara pistache, sem casca e sem sal
1 ½ xícara açúcar
1 colher (chá) sal
½ xícara (100g) manteiga, temperatura ambiente, cortada em pedacinhos
2 colheres (chá) extrato de baunilha
4 ovos grandes
1 xícara farinha de trigo
200g framboesas (medida aproximada)
¼ xícara pistache picado

Pré-aqueça o forno a 180ºC. Coloque forminhas de papel dentro das formas de muffin, e borrife spray para untar formas (não tinha o tal spray, pincelei ligeiramente as forminhas com óleo vegetal). No processador de alimentos coloque o pistache, açúcar e sal, e processe até ficar bem fininho. Adicione a manteiga, baunilha e ovos, e misture bem. Por último coloque a farinha, e apenas pulse até combinar, não misture demais. Coloque a massa nas forminhas preparadas, enchendo ¾ da capacidade. Mergulhe 4-6 framboesas em cada forminha e salpique o pistache picado por cima. Leve ao forno por 28min, não esqueça de virar a forma na metade do tempo. Deixe esfriar em gradinhas. Os bolinhos podem ser guardados por até dois dias fora da geladeira.
rendimento: 15 bolinhos, fiz meia receita e consegui 6.