quinta-feira, 15 de novembro de 2012

cookies integrais com chocolate


Tenho gostado bastante de consumir farinha integral - ainda não me acostumei com o macarrão integral - de modo geral acho que fica mais gostoso, às vezes mais ressecado, é verdade. E ainda não tinha me aventurado pelos biscoitos integrais e caseiros, este ainda leva farinha de cevada, foi a primeira vez que experimentei cevada. Gostei bastante do resultado, a primeira mordida me pareceu diferente demais, mas a cada mordida fui me acostumando e eles acabaram rapidinho. Posso dizer que como primeira experiência, a receita foi um sucesso. Apenas diminuí as medidade de açúcar e chocolate, achei um exagero - para meia receita coloquei ¾ xícara de chocolate, abaixo transcrevo a receita inteira, para quem quiser fazer suas próprias adaptações. Achei aqui.

¼ xícara manteiga, amolecida
½ óleo vegetal (usei de girassol)
¾ xícara açúcar granulado
¾ xícara açúcar mascavo
½ colher (chá) café solúvel (opcional)
½ colher (chá) sal
1 colher (sopa) vinagre de maçã
1 ovo grande
½ colher (chá) bicarbonato de sódio
½ colher (chá) fermento em pó
1 xícara farinha de cevada
1 xícara farinha de trigo integral
2 ⅔ gotas de chocolate meio-amargo

Pré-aqueça o forno a 180ºC e forre uma assadeira com papel manteiga. Bata a manteiga, óleo, açúcares, cefé e sal, até ficar homogêneo. Adicione o vinagre, ovo, bicarbonato e fermento, misture bem. Em seguida coloque as farinhas, e por fim, o chocolate. Depois de tudo misturado (eu não usei batedeira) o chocolate não ficará muito grudado à massa, por isso achei mais fácil moldar as bolinhas de massa nas mãos, para agregar bem o chocolate, usando uma colher de sopa como medida. Coloque as bolinhas na assadeira preparada. Leve ao forno até ficar dourado.
Fiz meia receita o obtive 12 biscoitos.

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

cocada diferente (e indiana)


Ultimamente estou com manias de comida indiana, digamos que inspirada na culinária indiana, na maioria das vezes é necessário adequar, substituir ou mesmo omitir alguns ingredientes, ou por desconhecimento ou porque é impossível encontrar por aqui. Até comprei este livro, na verdade procurava algo mais básico na Fnac, me deparei com este escondido na prateleira, e exagerada que sou, trouxe para casa. O livro ficou parado por meses, procurava receitas em outras fontes, mais simplificadas, mas para não perder o hábito de estrear livros com doces, escolhi esta cocadinha porque tinha coco ralado fresco em casa, precisava usar logo e queria algo diferente.
Nesta receita pede uma quantidade de khoya que não dá para ignorar, o livro tem uma receita desse ingrediente, me pareceu trabalhoso demais (eu que fiz doce de leite caseiro uma única vez na vida, sem intenção de repetir, rs) especialmente porque precisaria de apenas 50g. Khoya é um leite cozido até secar, virando uma pasta, procurei algumas adaptações e a mais simples consiste em misturar leite em pó com creme de leite, até ser possível manusear como uma massa. Fiz e deu certo, no primeiro dia ainda havia um retrogosto de leite ninho na cocada, depois sumiu, o cardamomo foi aparecendo mais, e eu que adoro uma cocada envelhecida achei que valeu a pena esperar.

400g coco ralado
½ xícara creme de leite
300g açúcar
150g khoya (prepare misturando leite em pó com creme de leite, vá colocando o creme aos pouquinhos, até formar uma massa seca, que possa ser manuseada)
1 colher (chá) cardamomo em pó
castanha-do-pará, picadinha (opcional)

Misture o coco e o creme de leite e deixe descansar por 30 min. Coloque numa panela de fundo grosso e deixe cozinhar em fogo baixo por 10min, mexa de vez em quando para não queimar. Passado o tempo, adicione o açúcar e khoya, mexa para misturar e cozinhe por mais 20 min (eu tirei um pouquinho antes do fogo), sempre em fogo baixo e mexendo para não queimar. Por fim, adicione o cardamomo moído, misture bem e despeje a mistura num mármore untado com manteiga, espalhe as castanhas picada, espere esfriar, corte no formato que desejar.

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

pão de aveia com linhaça


Percebi que ainda não havia feito pão com aveia, justo eu que gosto de tudo com aveia. Para juntar outra coisa inédita ainda incluí linhaça, nunca experimentei - achava com muita cara de comida de passarinho, mas depois de incorporar no meu dia-dia sementes de abóbora e girassol e gostar, não havia porque deixar a linhaça de fora. Gostei muito do pão, um dos melhores dos últimos tempos, adocicado e bem macio, ótimo para o café da manhã, e vai muito bem com sanduíche também (fiz um improviso no almoço, num sanduíche de provolone derretido com tomate e maçã verde que ficou inusitadamente bom).
Ah, a massa é meio chatinha de sovar, fica mole e sempre evito colocar mais farinha que a receita pede (já tive pães bem duros por isso), com uma batedeira planetária ou colher de pau fica mais fácil, e os tempos de fermentação foram bem mais longos por aqui, nem estava tão frio. A receita tirei daquela revista da Nestlé que nunca lembro o nome.

½ xícara aveia em flocos
40g manteiga
¼ xícara mel
½ colher (sopa) sal
25g fermento biológico fresco
1 ovo
2 ½ xícaras farinha de trigo
2 colheres (sopa) sementes de linhaça

Ferva 1 xícara de água, acrescente a aveia, manteiga e mel. Deixe amornar. Dissolva o fermento em ¼ xícara de água, e adicione à mistura de aveia. Coloque o ovo, farinha (coloque aos poucos) e a linhaça. Misture bem, usando uma colher grande (ou na batedeira). Transfira a massa para uma tigela untada, cubra com filme plástico e deixe num lugar morno e sem ventilação, até dobrar de volume (aqui levou cerca de 1 hora). Sove a massa com as pontas dos dedos, para retirar o ar. Coloque a massa sobre uma superfície enfarinhada (pode ser necessário enfarinhar as mãos também), abra a massa formando um retângulo, em seguida dobre-a como uma carta comercial, e enrole bem firme - como um rocambole. Coloque a massa numa forma retangular (22x9cm) untada, e cubra com um pano limpo e seco. Aguarde dobrar de volume, por mais uns 40-45min. Enquanto isso pré-aqueça o forno a 200ºC, e asse por uns 40min.
Se preferir, pincele manteiga sobre o pão ainda quente e espalhe aveia.

terça-feira, 6 de novembro de 2012

mousse de chocolate meio-amargo


Normalmente faço as receitas que posto aqui nos finais de semana, assim evito a gula diária e às vezes distribuo por aí. E eu tiro as fotos no mesmo dia, no máximo dia seguinte, mas só vou editar as fotos, escrever o texto durante a semana, aí bate uma saudade! Enquanto selecionava as fotos, não pensava em qual ficou melhor, só conseguia pensar que queria muito comer algumas colheradas dessa mousse novamente... Eis um post cheio de saudade, minha melhor prova de que a receita é boa. E tirei do Baking Unplugged.

100g chocolate meio-amargo, picado ou gotas
1 ovo grande
1 colher (sopa) rum
2 colheres (sopa) açúcar
¾ xícara creme de leite fresco

Derreta o chocolate com ¼ xícara de creme de leite, em seguida adicione a gema do ovo e o rum, misture bem e reserve. Numa tigela bata a clara em neve, até formar picos suaves, acrescente o açúcar, uma colher de cada vez, e bata até ficar mais firme, no ponto em que a clara não cai do fouet. Reserve. Em seguida bata a ½ xícara restante de creme de leite, novamente até formar picos suaves. Numa tigela grande coloque o chocolate derretido, misture delicadamente a clara em neve, em seguida o creme de leite batido. Distribua em potinhos, cubra e leve à geladeira, no mínimo por 2 horas antes de servir.
rende: 4 porções.

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

nuggets de frango


Sou do time dos que preferem fazer em casa a comprar pronto, e o principal motivo não é porque eu gosto de cozinhar - às vezes me irrita bastante precisar entrar na cozinha por obrigação. É que na grande maioria dos casos fazer em casa é tão mais saboroso, e os alimentos processados são tão horríveis e incomíveis que vale a pena se esforçar um pouco mais pra fazer a própria comida. Nuggets são um ótimo exemplo, eu fico com preguiça de moldar um por um, empanar, congelar... aí na hora de comer vejo que a trabalheira compensou. Faço essa receita faz um tempinho, achei no Strawberry Crumble, com algumas adaptações. 

2 peitos de frango, médios
1 cebola
1 dente de alho
2 a 3 colheres (sopa) maionese
temperos a gosto - coloco o que tiver, o que achar que vai ficar bom, neste coloquei cebolinha picada, pimenta dedo-de-moça picadinha sem sementes, pimenta-do-reino, mostarda em pó, sal

para empanar:
farinha de trigo
ovo
pão ralado (eu gosto de usar panko, vende na Liberdade, já usei farinha de rosca e não recomendo, ralar um pão duro no ralo grosso empana melhor)

No processador coloque a cebola e o alho para deixar tudo picadinho (se preferir, pique tudo na faca), coloque a carne de frango, temperos e maionese. Processe até ficar bem moído - eu já coloco o frango cortado em cubos para facilitar.Retire do processador e coloque numa tigela.
Com o auxílio de 2 colheres, molde os nuggest, fazendo bolinhos achatados, passe pela farinha de trigo (fica uma massa bem pegajosa, só depois de passada na farinha é que será possível moldar direito com as mãos). Passe pelo ovo batido e por último pelo pão ralado. Leve para congelar em aberto, colocando uma assadeira baixa, mantendo distância entre eles e depois guarde em sacos plásticos. Faço sempre assados, por isso não espero descongelar, já coloco direto no forno pré-aquecido por uns 25-30min, virando na metade do tempo. Para assar, uma assadeira anti-aderente é melhor, deixa mais douradinho.
Rende aproximadamente 35 nuggets.