quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

batata rosti com cogumelos


A disposição para cozinhar deu um tempo por aqui. Entre final de dezembro e metade de janeiro produzi muita coisa (e tirei fotinhos para fazer posts). Teve o calor infernal do mês passado, tive algumas recaídas, que geralmente acontecem quando muda a dosagem de alguns remédios - às vezes muda de todos - acontecem coisas tão bizarras dentro da minha cabeça que realmente não entendo qual a graça de usar drogas. Enfim, quando tenho tempo pra cozinhar porque bebê dormiu, eu não quero fazer barulho, porque se tem uma coisa que eu já aprendi como mãe é que a soneca vespertina é sagrada! Aí quando ela dorme pra noite, eu só quero tomar meu banho e vegetar no sofá até o sono chegar. 
E às vezes me disponho a preparar um almoço mais caprichado, arrumar bonitinho no prato e tirar meia dúzia de fotos - não sou blogueira que come comida fria por fotos boas. Faz algumas semanas que o livro Eat, do Nigel Slater, chegou e achei o livro lindo, com várias ideias de substituições, sem uma receita fixa. Escolhi com cogumelos porque, bem, sempre há muitos cogumelos na geladeira aqui. E porque nunca comi batata rosti, muita preguiça de preparar, mas a versão dele parecia tão simples, rápida, enquanto fritava a batata, salteava os cogumelos, e geralmente não coloco creme, mas dessa vez resolvi experimentar, trocando crème fraîche por iogurte natural. E como não há uma receita exata, vou explicar mais ou menos como fiz, receita pra um que rendeu bastante.

batata rosti:
2 batatas pequenas
1 ovo, ligeiramente batido
2 a 3 colheres (sopa) farinha de trigo
um punhado de salsinha picada (ou tomilho fresco)
sal e pimenta-do-reino

Passe as batatas pelo ralo grosso, tempere com sal, pimenta e salsinha. Coloque o ovo batido e a farinha aos poucos, até sentir que deu liga, e que não vão desmanchar quando pegar com uma colher, formando panquequinhas. Derreta um pouco de manteiga numa frigideira, coloque as colheradas da massa de batata na frigideira, achate e frite até dourar, vire para fritar do outro lado também. Deixe sobre papel toalha.

Para os cogumelos, eu usei porto-belo, eram pequenos. Corte-os em fatias finas, coloque numa frigideira com um pouco de manteiga e um fiozinho de óleo, acerte o sal e pimenta. Eu usei mais um punhado de salsinha, e fritei até os cogumelos murcharem.
Monte o prato com a batata, cogumelo por cima e creme.

7 comentários:

  1. Fiz uma vez com salmão mas os homens cá de casa não gostaram.
    Gostei muito da tua sugestão
    bj

    ResponderExcluir
  2. gosto tanto mas já não faço algum tempo, que delicia ficou esta.

    beijinhos

    ResponderExcluir


  3. A foto ficou tão linda. Ainda não comi batata rösti com cogumelos, taí uma idéia a ser experimentada, rsrs.

    Beijo

    ResponderExcluir
  4. Bom dia Tati
    Afe, sei bem como são essas mudanças de remédios!
    Nunca comi batata rosti e quero experimentar essa receita!
    Bjo grande
    Léia

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Uma refeição de luxo...ando para fazer batata rosti faz um tempão...
    Beijinho

    ResponderExcluir
  6. nunca comi dessa batata; volta e meia me dá vontade de tentar fazer. sua receita tá linda, porque cogumelos, né... apenas love.
    =*

    ResponderExcluir
  7. Querida Tati,
    força, muita força e coragem, há sempre dias piores, mas melhores virão!!
    Há que ser positiva e fazer coisas boas na cozinha :)
    Adoro o Nigel e a sua simplicidade, como este belo rosti e os cogumelos.
    Um beijinho.

    ResponderExcluir