quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

hambúrguer - por uma vida menos gourmet


A Donna Hay chamou esta receita de gourmet beef burger, eu poderia chamá-la de "hambúrguer gourmet", mas eu acho picaretagem essa moda de qualquer detalhe supostamente sofisticado ganhar a etiqueta de gourmet e custar algumas dilmas a mais por isso, ou seja, custa mais caro por nada, custa mais caro porque tem gente que acha bonito pagar caro nas coisas. Comentei com o marido que o título do post poderia ser: "como fazer quatro hambúrgueres de 35 reais gastando 25". Pois então, achei este hambúrguer super saboroso, leva ingredientes simples e baratos e a combinação toda na montagem do sanduíche fica deliciosa, além de ser dez mil vezes melhor que aquela receita horrorosa preguiçosa de carne moída + pó de sopa de cebola. E não, não é gourmet, é só pão com carne moída. Tá no livro Fast, Fresh, Simple.

para o hambúrguer:
500g carne moída
1 dente de alho esmagado
1 colher (sopa) molho inglês
1 colher (sopa) extrato de tomate
2 colheres (sopa) salsinha picada
sal e pimenta-do-reino

para servir:
4 pães
8 fatias de bacon
cebola caramelizada*
folhas de rúcula - ou a folha que quiser
queijo gruyère (usei também emmental, acho que um queijo com sabor forte combina melhor)

Para preparar o hambúrguer é só misturar todos os ingredientes numa tigela. Separe a carne em quatro porções iguais, e molde em bolotas achatadas. Frite-os numa frigideira grande por 4min de cada lado, coloque as fatias de bacon para fritar também. Corte os pães e toste a parte interna numa frigideira. Para montar, coloque o hambúrguer sobre uma metade do pão, duas fatia de bacon, queijo, folhas e cebola caramelizada por cima... e pão.
rende: 4 porções famintas

*para caramelizar cebola eu corto em fatias, coloco na panela com um fiozinho de óleo, açúcar mascavo, um pouquinho de shoyu (pouquinho, mesmo), sal e pimenta-do-reino. Mexo até ficar tudo envolvido nas cebolas, tampo a panela e deixo em fogo baixo, até as cebolas murcharem, às vezes coloco um pouquinho de água para ficarem mais tempo cozinhando e dourando. Para este prato, duas cebolas médias renderam muito bem.


7 comentários:

  1. Pois eu acho que a Donna Hay chama gourmet ao hamburguer por a receita dela levar aquelas lindas rodelas de pancetta redonda, o que o torna apetitoso e gourmet, mas o teu não fica nada atrás e está super convidativo!
    Beijinhos,
    Lia.

    ResponderExcluir
  2. Tati, concordo em gênero,número e grau com você!
    Agora é moda chamar as comidas de gourmet, muitas vezes as pessoas têm razão, mas em muitos casos nem sabem o que significa e começam a chamar assim pq assim ouviram algum fulano falar. E se esse fulano for "chique", nossa, aí é que o povo adota a palavra mesmo...rsrs... acho engraçado esses modismos.
    O seu hambúrguer ficou perfeito e imagino a delícia que deva ter ficado! Adorei!
    bjs...

    ResponderExcluir
  3. Querida Tati
    Não tem motivos comer em restaurantes caros se podemos comer com muito mais qualidade e sabor cozinhando em casa!
    Teu hambúrguer ficou com um ótimo aspecto! Vou passar a tua receita pra minha cunhada fazer para meus sobrinhos!
    Bjim
    Léia

    ResponderExcluir
  4. Muito bom, a visão dele ficou super provocadora, rsrs. Ah, tem gente que
    não concebe a idéia de pagar o mesmo $ pelo produto, que as pessoas
    que julgam mais desprovidas. Então paga mais pelo mesmo produto.
    Tem que ter um diferencial... se é que me fiz entender, rsrs.

    Beijo e bom fim de semana, girl!

    ResponderExcluir
  5. Concordo com muito sim, há imensas coisas que são denominadas gourmet e pouco têm de isso, apenas o preço!
    Adoro a Donna e esse livro dela.
    Comeria com enorme gosto esse hamburger com as mãos, e não de faca e garfo, à maneira gourmet rsrs.
    Um beijinho.

    ResponderExcluir
  6. Amei esse seu post. Essa gourmetização de tudo é um pé no saco, e não agüento como o povo mergulha com tudo nisso, sem ao mesmo questionar.
    Tive um piriri horroroso semana passada (eu e o marido, imagina que coisa boa, os dois no P.S.,) e ainda não voltei a comer direito, mas te juro que se esse hambúrguer aparecesse na minha frente hoje não sobraria nada - tá lindo e apetitoso demais.

    ResponderExcluir