quinta-feira, 17 de setembro de 2009

pão de forma e geléia de amoras


Certa vez meu irmão falou que minha casa parece "casa de vó", tem várias comidas caseiras. Por um lado achei que alguém deveria levar o "espírito de vó" adiante na família, mas por outro lado me entristeceu, pois não tenho mais avós para me preparem pães e geléias caseiras...
A receita do pão tirei daqui

300g de água
6g fermento biológico seco
500g da farinha de trigo para pães
12g de sal
18g de açúcar
25g leite desnatado
18g manteiga

Aqueça a água no microondas por 40seg. Separe 6 colheres (sopa) e misture ao fermento, deixe por 15 min. Meça todos os ingredientes, e misture tudo numa tigela. Logo a massa soltará das mãos e sove por 10 mim. Cubra com pano úmido e deixe descansar por 1h30. Polvilhe farinha na bancada e abra a massa, socando para tirar o ar, em formato de retângulo. Dobre a massa em três, como se fosse uma toalha, faça o mesmo do outro lado. Enrole como um rocambole. Coloque a massa numa forma para pão, daquelas com tampa, untada com manteiga, e deixe descansar mais um pouco, de 30 a 40 min, para crescer novamente. Leve ao forno pré-aquecido, em 230°C, por 50 min, aproximadamente.

Ganhei um montão de amoras, antes que elas estragassem esperando até que eu decidisse o quê fazer com elas, resolvi fazer geléia. Gosto de geléia de polpa de fruta (jam ou confiture). Para esta de amora, eu retirei todos os cabinhos (foram colhidas direto do pé), depois de lavadas, passei no liquidificador, com um pouquinho de água, bati bastante, até formar um purê, com as sementes todas trituradas. Depois de batido, peso na balança e coloco açúcar 1:2, uma medida de açúcar, para duas de fruta. Misturo tudo numa panela funda, pois espirra demais, e deixe cozinhar em fogo médio, mexendo de vez em quando, até engrossar, ou até parar de pingar da espátula. Coloque em vidros esterilizados, deixe esfriar, e dura um tempão na geladeira.


Nenhum comentário:

Postar um comentário