20.4.16

bolo de frutas cristalizadas


Já havia me esquecido como pode ser terapêutico fazer um bolo. É porque bolo não é algo tão frequente, e quando acontece é sempre entremeado com outras atividades, e já fica uma sequência de tarefas pré-planejada e o bolo é somente mais uma delas. Não é divertido. Dia desses a Clara teve seu primeiro passeio com a escola, eu consenti relutante, porque não tinha nenhum argumento muito racional, nada além daquelas neuras tipicamente maternas: e se acontecer alguma coisa no caminho? e se ela se perder da turma? e se ela for atacada pelo urso polar? (sim, ela foi ao Aquário de SP). Fiquei andando pela casa igual barata tonta, tentei fazer um monte de coisas que não deu certo e então parti para o bolo, coloquei Madredeus para ouvir, é sempre tão relaxante, e me deixei entreter por todos os passos da execução do bolo. Dobrei a quantidade de frutas cristalizadas, porque quando coloquei a medida no potinho achei uma miséria, e por isso diminuí a medidas das uvas passas. No mais, um bolo macio, leve, o aroma do rum ainda perdurou. E antes do bolo assado a pequena chegou em casa trazida pelo marido, sã e salva :)
Receita um pouquinho adaptada daqui.

80g frutas cristalizadas
3 colheres (sopa) rum
170g manteiga, amolecida
120g açúcar
3 ovos
250g farinha de trigo
1½ colher (chá) fermento em pó
pitada de sal
40g uva passa clara
40g uva passa escura

Misture as frutas cristalizadas com o rum e deixe pelo menos por uma hora. Unte e enfarinhe uma forma de bolo inglês (23x10cm). Pré-aqueça o forno a  180ºC. Na batedeira coloque a manteiga e açúcar e bata, em velocidade baixa, até a ficar um creme esbranquiçado. Junte os ovos, um a um. Bata por mais 2 minutos. Coloque a farinha de trigo já misturada o fermento e sal, coloque toda de uma vez e bata, em velocidade média, até formar uma massa. Desligue a batedeira e adicione as frutas cristalizadas com o rum e uvas passas. Leve ao forno por 50 minutos, ou até passar no teste do palito. Deixe esfriar sobre uma gradinha antes de desenformar.