segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

farofa do bandejão



Nunca mencionei por aqui (porque nunca foi relevante), eu cursei graduação de ciências sociais na USP. Estudava no período vespertino e por isso sempre saía "almoçada" de casa, mas às vezes ia pra lá mais cedo e uma das opções era almoçar no restaurante da universidade, o famoso bandejão. Uma vez eu fui e tinha essa farofa no dia, quer dizer, era uma outra farofa, esta virou a minha versão. Houve uma época que preparava quase todo final de semana, entrou até no cardápio da ceia de Natal sempre com o simpático nome de "farofa do bandejão". Depois que casei parei de fazer, ela fica ótima para comer logo após sair da panela e é esquisita no dia seguinte (sabe batata cozida que fica estranha no dia seguinte? é isso), porque só eu comia, mas permaneceu no menu natalino. Dia desses fiz carne assada num jantar durante a semana e queria a farofa para acompanhar. Tirei uma foto rapidinha com o celular, mesmo, por isso não ficou tão atraente assim. Vou colocar mais ou menos as medidas que fazia para servir 3 ou 4 pessoas, e a gente sabe que farofa não tem muita exatidão nas medidas... Eu nunca faço especiais de Natal aqui no blog, mas hoje, excepcionalmente, segue como sugestão para a ceia.

¼ xícara bacon cortado em cubinhos
½ cebola picada
1 dente de alho amassado
1 cenoura ralada
1 pimentão vermelho pequeno, picado em palitinhos
um punhado de salsinha picadinha
3 a 5 colheres (sopa) ketchup (pode ser extrato de tomate)
sal e pimenta, a gosto
farinha de mandioca torrada, quanto baste
2 ovos cozidos duros

Coloque óleo numa panela e frite o bacon, em seguida coloque a cebola, deixe fritar em fogo baixo até amolecer e coloque o alho. Na sequência coloque a cenoura, pimentão, e ketchup, misture bem, tampe a panela e deixe em fogo baixo até amolecer a cenoura. Acerte o tempero, adicione a salsinha, misture, vá colocando a farinha de mandioca aos poucos, mexendo bem, dando um tempo para que absorva os sabores e cozinhe também. Se preferir uma farofa mais úmida, coloque menos farinha, assim como se quise mais soltinha, mais farinha. Termine colocando o ovo cortado em cubinhos e misture com cuidado para não despedaçar a gema.

Um comentário:

  1. Oi, Tati,

    Aqui na UnB (onde eu estudei) também tem um bandejão e este post me deu saudades, de lá, viu? rsrs. Quanto à farofa, achei interessante demais o acréscimo de Ketchup (ou extrato de tomate), nunca vi isso antes e fiquei com vontade de experimentar, rsrs.

    Um beijo

    ResponderExcluir