quinta-feira, 26 de junho de 2014

pot pies de lentilhas e cogumelos


Durante esse tempo de tratamento psquiátrico tive que abrir mão de várias coisas, saber priorizar o que era importante. Por muitas vezes fiquei frustrada e com raiva por não conseguir "dar conta de tudo" - e como é opressiva esta expectativa, especialmente sobre as mulheres/mães, chega a ser cruel, perverso, mesmo - mas muitas se orgulham de serem multi-tarefas, quando são apenas burras de carga de salto alto e maquiagem.  Bem, voltando, obviamente a Clara era a prioridade, mesmo dividindo as tarefas com o marido. E uma das coisas que descuidei completamente foi da alimentação, comia qualquer sanduíche no almoço, e o jantar era sempre comida pronta, seja aqueles congelados horríveis, ou comida de entrega. Toda a compra de sacolão era destinada à alimentação da bebê, me sobravam algumas uvas. Além do impacto no orçamento, esse monte de comida "desconhecida" deu uma estragada no meu corpo, fiquei mais doente (eu que tenho sistema imunológico de vira-lata), ganhei muito peso - bem além do que é efeito colateral dos medicamentos, meus exames de sangue deixaram de ser nota dez. Decidi que era hora de voltar a cozinhar como de costume, mesmo que nem todos os dias consiga ter alguma comida decente na panela. Tenho muitas lentilhas por aqui, a Clara gosta quando coloco na sua papinha, e com os onipresentes cogumelos vi que esta receita parecia deliciosa, fiz um monte de adaptações, o link pra receita original está aqui, o topo com sabor de milho e queijo complementam muito bem. Delicioso e reconfortante.

(meia-receita com as minhas adaptações, rendeu 3 porções moderadas)

recheio
¼ xícara lentilha
2 colheres (sopa) azeite
150g cogumelos fatiados (usei paris)
1 cebola pequena, picada
½ cenoura, cortada em cubinhos
1 alho-poró, fatidado
1 punhado de salsinha picada
1 dente de alho esmagado
1 colher (sopa) farinha de trigo
½ batata-doce picada
1 colher (sopa) shoyu
¼ xícara vinho branco
pitada generosa de páprica defumada
1 colher (sopa) extrato de tomate

cobertura* (biscuit):
1 xícara farinha de trigo
6 colheres (sopa) sêmola de milho (pode substituir por fubá)
1¼ colher (chá) fermento em pó
½ colher (chá) sal
4 colheres (sopa) manteiga gelada, cortado em cubinhos
½ xícara iogurte natural (ou buttermilk, se preferir)
¾ xícara queijo ralado (usei gryuère, a receita pede gouda)

Cozinhe a lentilha em água e sal, quando estiver macia, desligue, escorra a água e reserve. Aqueça o azeite e adicione os cogumelos, cozinhe por uns 3min. Em seguida vá adicionando os outros ingredientes, a cenoura, alho-poró, salsinha e alho. Deixe cozinhar por mais alguns minutos. Coloque a farinha e mexa constatemente por 1min. Depois coloque a batata, shoyu, vinho, páprica e extrato de tomate. Acerte o sal e pimenta, deixe cozinhar. Reserve. Quando esfriar, coloque o recheio em potinhos que possam ir ao forno.

Para a cobertura, misture numa tigela a farinha, sêmola, fermento e sal, misture bem. Coloque a manteiga e misture bem com os dedos, para formar aquela farofinha, adicione o iogurte e misture até formar uma massa. Todos estes passos podem ser feitos no processador, dessa vez fiquei com preguiça de lavar depois.
Divida a massa em 4 porções, forme bolotas achatadas, vá achatando o máximo que conseguir, ou use um rolo (esqueci dessa!), e coloque sobre os potinhos, espalhe o queijo ralado. Leve ao forno por uns 30min em forno pré-aquecido a 200ºC.

*Para estas medidas aqui rendeu 3 porções, com a sobra da massa, misturei queijo e fiz biscoitinhos que ficaram ótimos para comer com sopa.


6 comentários:

  1. Gosto muito de lentilhas e achei a receita uma delicia e vou ter que levar
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Tem um ótimo aspecto, certamente é muito saborosa!

    Abraços,
    www.montealegrerefrigeracao.com

    ResponderExcluir
  3. Que delícia!! Vou pensar fazer em versão grande para um jantar de amigos um dia destes!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  4. Claro, é normal, não somos super mulheres!
    Mas o importante é que a Clara esteja bem e que tu melhores a tua saúde aos poucos :)
    Deliciosa essa refeição, de conforto, e adoro a capinha de milho e queijo.
    Um beijinho.

    ResponderExcluir
  5. Tati, fico feliz sabendo que o tratamento está dando certo. Torço muito por ti, querida.
    A comida faz mesmo uma diferença enorme na saúde da gente, eu mesma preciso e quero melhorar isso. Adoro esse tipo de tortinha, que ideia boa usar lentilha, tinha visto isso uma vez no programa da Sophie Dahl, mas a sua está mais gostosa com os cogumelos. :)
    Bj!

    ResponderExcluir
  6. Oi, Tati,

    Esta torta me lembrou um pouco a Shepherd's pie, que é gostosa também. Seguir uma alimentação nutritiva e saudável deveria ser obrigação de todos, mas como exige disciplina, achamos difícil, rsrs.
    Quanto às cargas femininas, hoje eu nem fico questionando mais isso, sabe? faço o que posso e seja o que Deus quiser. É que eu não me iludo, viver dá trabalho, e vive melhor quem o enfrenta do melhor modo. Um dos trechos do livro Eat, Pray, Love que eu retive foi justamente o em que a autora fala que a mãe dela trabalha como uma escrava, mas fez disso a missão dela na vida, então vive bem e é feliz.

    Um beijo

    ResponderExcluir