quinta-feira, 29 de setembro de 2011

linzertorte de amora


Quer saber de algo que me deixa bem irritada? Minha memória me trair.
O pé de amora na casa dos meu sogros já estava carregado para a primeira leva, eu peguei um montão das amoras já com a idéia pronta de fazer geléia para uma linzertorte, cuja receita vi num dos meus livros, era de framboesa, mas eu queria de amora. Depois da geléia pronta, que rendeu bem menos que esperava, fui procurar a tal receita, e cadê? Olhei tudo, olhei até outros livros que não abria faz tempo e nada da torta.
Eu não ia desistir da torta tão facilmente, e se não tinha receita nos livros, com certeza teria dezenas delas na web. Achei e gostei dessa aqui.
Bom, a estrela da torta é a massa. Uma estrela difícil e temperamental, é preciso dizer. Foi uma relação de amor e ódio com a massa, que me exigiu muita paciência na hora de abrir para fazer o topo, pois ficou muito quebradiça; mas ao provar, a massa é absolutamente deliciosa, acho que não me lembro de provar outra tão saborosa e crocante. Com certeza vale a pena fazer somente a massa, mesmo que seja na forma de biscoitinhos, como fiz com as sobras ;)

200g farinha de trigo
¼ colher (chá) canela em pó
1/8 colher (chá) cravo em pó
¼ colher (chá) sal
1 colher (sopa) raspas de limão
155g amêndoas sem pele
125g açúcar de confeiteiro
170g manteiga, temperatura ambiente
3 gemas
500g geléia de amora, ou outra da sua preferência
1 colher (sopa) leite
açúcar cristal ou granulado

Misture a farinha, canela, cravo, sal e raspas de limão, reserve. No processador coloque amêndoas e açúcar de confeiteiro, processe até ficar bem fininho. Na batedeira coloque a manteiga e bata até ficar cremoso, adicione a mistura de amêndoas, em seguida coloque 2 gemas. Por fim, coloque a mistura de farinha. Essa parte toda da batedeira eu fiz na mão. Separe dois terços da massa e forre uma forma redonda de 23cm*. Espalhe a geléia sobre a massa (se a geléia estiver muito grossa, aqueça um pouquinho no microondas que facilita). Com o último terço da massa, faça tirinhas diagonais, cobrindo toda a superfície. Leve à geladeira por 30min. Misture a última gema com o leite e pincele sobre a cobertura de massa, salpique o açúcar granulado e leve ao forno pré-aquecido a 180ºC por 45-55 min, ou até a massa dourar e a geléia borbulhar.
* Fiz dois terços da receita, e coloquei em duas formas redondas de 13cm, e ainda sobrou um bom tanto de massa.

15 comentários:

  1. ficou linda a sua torta..incrivel mesmo..bjus

    ResponderExcluir
  2. Tenho dívida de sangue com a dona do blog de onde vc tirou a receita porque só depois de ler o post dela sobre macarons eu consegui prepará-los corretamente. :)

    Suas tortas estão lindas, Tati! Já fiz duas tortas com nuts na massa e são difíceis mesmo de se trabalhar (mas o gosto... Hum! Delícia!).

    Eu também sofria desse mal de não lembrar onde estava tal receita - o Eat Your Books me salvou disso. :D

    Beijo, querida!

    ResponderExcluir
  3. Sua torta ficou muito bonita e apetitosa, deu vontade de comer um pedaço.
    Bjo

    ResponderExcluir
  4. Tati, isso acontece sempre comigo (mas sofro de déficit de atenção)!
    Que bom que o resultado foi ótimo, depois da "briga" com a massa!
    O aspecto é dos deuses!!!
    Bjos querida
    Léia

    ResponderExcluir
  5. essas tortas sempre me lembram daquelas que a Vovó Donalda colocava na janela pra esfriar... :D

    amo amoras, amo muito. outro dia passei por uma amoreira e o chão tava todo roxo. só que os galhos eram altos demais, dava nem pra roubar uma frutinha.

    sobrou tortinha? :P
    beijo

    ResponderExcluir
  6. Lindinhas as suas tortas! Na casa dos meus pais o chão chega a ficar preto de tanta amora!!! Adorei a sugestão!!! Se vc não falasse, a gente nem ia perceber que vc brigou com a massa! Arrasou!!!

    Beijocas,
    Cintya Maria

    ResponderExcluir
  7. Nossa a torta ficou lindíssima!!!!

    Bjs...

    ResponderExcluir
  8. Vejo que a briga valeu à pena!

    Ficaram super caprichadas, imagino a delícia delas!

    Abraço pra voce,
    Boa Tarde!

    ResponderExcluir
  9. Tati, eu sou a sua amiga dãããã, então, tamos em casa. Tenho memória visual boa, mas o resto anda espanando. Gostei da torta e a descrição me tentou mesmo. As amoreiras estão bombando aqui em Sampa, as calçadas andam tingidas. Estou de olho em algumas em via pública e praças, mas meu marido diz que não vai me deixar pagar esse mico.
    Ah, quanto ao cozimento dos pães, outro dia fiz algo sem querer e ficou ótimo. Depois de assado, desliguei o fôrno e esqueci de tirar. Virou o melhor pão da minha vida!
    beijos

    ResponderExcluir
  10. A primeira coisa que chamou minha atenção foi o aspecto da massa!rs...
    Olhando assim, está divina,,,quem sabe me arrisco à prepara-la.
    Boa semana...

    ResponderExcluir
  11. Hum... Fico viajando aqui olhando sua torta... TDB!!!
    Beijos!

    www.amenidadesdekelly.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Uau, estou com desejo desta torta,rs. maravilhosa.

    ResponderExcluir
  13. Tatiane,
    Ficou linda a sua tarte de amora... Mesmo dando um pouco de trabalho. De certeza que de sabor compensou : ) A minha memoria ultimamente também anda assim, muitas horas de trabalho e quando chego a casa não lembro de nada.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  14. QUe delícia de torta,Tati.
    Ainda bem que estamos no tempo de amora e dá para eu experimentar também.
    Bj,
    Lylia

    ResponderExcluir
  15. Tati,

    Antes de mais nada, tenho que dizer que as tortas e a foto ficaram lindas demais! Certamente as tortas ficaram também muito saborosas.
    Eu adoro as massas com nuts, acho que elas ficam especiais e enriquecem qualquer receita.

    Beijoca e boa semana, darling!

    ResponderExcluir