quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

espaguete com pesto de hortelã


Preciso confessar algo a vocês: não sou muito chegada à manjericão. No mundo da culinária esta parece ser a erva mais adorada de todas, mas pra mim, ao lado do alecrim, está entre as que mais me desagradam por causa do aroma, aos poucos tento mudar isso, experimentado mais (com alecrim não tem conversa). Por outro lado, demorei para gostar de hortelã, tinha aquele preconceito que teria gosto de pasta de dente, mas quando descobri as folhinhas de verdade, adorei e coloco em quase tudo (suco de melão com hortelã é meu preferido). Já a salsinha - outra erva que compõe o pesto - também não gostava na infância, era aquela chata que separava as folhinhas, pois minha mãe também usava sem parcimônia, daí, de repente, não mais que de repente, comecei a gostar, nunca falta um potinho delas na geladeira. Logo, achei que este pesto ficaria delicioso com estas duas ervas que tanto amo. Bom, vamos à receita, após mais uma históra do meu amor e ódio às ervas aromáticas. Receita da Donna Hay.

200g espaguete
2 xícaras folhas de hortelã
1 xícara folhas de salsinha
xícara (25g) queijo parmesão ralado
¼ xícara (40g) amêndoas sem pele
1 dente de alho, descascado
½ xícara (125ml) azeite
mais parmesão e pimenta-do-reino, para servir

Coloque o marcarrão para cozinhar. Enquanto isso, faça o pesto: no processador de alimentos coloque a hortelã, salsinha, queijo, amêndoa e alho. Com o processador ligado adicione lentamente o azeite, até ficar tudo picadinho e homogêneo. Espalhe o pesto sobre o marcarrão ainda morno, coloque pimenta e queijo extra, se preferir.
serve: 2 porções

Um comentário:

  1. Boa noite Tati!
    Sou super fã de manjericão e esse amor deu-se depois que vim morar aqui na Itália, pois os italianos adoram e colocam em tudo! Também aprendi a apreciar o alecrim aqui, mas uso principalmente em batatas.
    Farei brevemente a tua receita, pois adoro hortelã e pesto!
    Bjim
    Léia

    ResponderExcluir