quinta-feira, 27 de março de 2014

pudim de morangos e amêndoas


Na época do natal eu vivia com este livro da Donna Hay nas mãos, e como acontece algumas vezes, um livro que pouco me interessava, de repente desperta meu interesse e tenho vontade de preparar muitas receitas dele. E num dia desses descobri que tinha todos os ingredientes em casa, inclusive com três deles precisando ser consumidos com certa urgência, corri para preparar. Adorei a combinação dos sabores e a simplicidade no preparo.

150g (⅔ xícara) açúcar
120g (1 xícara) farinha de amêndoas
1 colher (sopa) farinha de trigo
250ml (1 xícara) creme de leite
1 colher (chá) baunilha
3 ovos
1 bandeja de morangos
2 colheres (sopa) açúcar demerara (esqueci de usar)
chantilly ou sorvete de creme para acompanhar

Misture açucar, farinha de amêndoa, farinha de trigo, creme de leite, baunilha e ovos. Coloque colheradas da massa em 4 potinhos (com capacidade para 1 xícara cada). Sobre a massa espalhe os morangos cortados ao meio, e polvilhe um pouco do açúcar demerara por cima. Leve ao forno pré-aquecido a 180ºC por 25min, ou até que esteja firme e seco no centro. Sirva morno.
rende: 4 porções


terça-feira, 18 de março de 2014

penne com shitake e bacon


Quando era criança aprendi que bacon era toucinho - ou toicinho, como meus pais falavam - e ainda usei toucinho por um bom tempo. Até que vi a Carla Pernambuco falando beicãn, ou algo assim, em outro programa ela disse que o pessoal da produção tirou sarro dela por causa da pronúncia, mas que assim era o correto. E pronto, aqui em casa virou beicãn, até na lista de compras eu escrevo assim. Achei esquisita a combinação com shitake e molho de tomate, o Emeril garantia que ficava bom, tinha todos os ingredientes em casa, almoçaria sozinha, então, por que não tentar? Fica muito bom, sim, colocaria até mais beicãn, mas preferi exagerar no shitake, porque cogumelos são prioridade em qualquer prato por aqui. Receita tirei desse livro do Emeril, ainda bem que tenho na versão kindle, porque a capa tá a cara da Pizza do Faustão.

450g penne (ou ourta massa curta)
4 fatias de bacon, picadas
200g shitake, cortados em fatias finas
1 ½ xícara cebola picadinhas
2 colheres (chá) alho picadinho
2 latas tomates pelados (usei tomates frescos)
¼ xícara manjericão picado (usei salsinha)
sal e pimenta-do-reino a gosto
¼ xícara azeite extra-virgem
parmesão ralado, opcional

Aqueça uma panela com água e sal para cozinhar o macarrão. Enquanto isso, aqueça uma frigideira com um fiozinho de azeite e frite o bacon picado, até ficar crocante. Coloque os cogumelos e a cebola e cozinhe até ficarem macios, por uns 5-6 min, em seguida adicione o alho, cozinhe por uns 30segundos. Coloque o penne cozido e escorrido na frigideira*, então, despeje os tomates, manjericão, acerte o sal e pimenta, coloque o azeite, misture tudo, e por fim o parmesão.
*usei tomates frescos, picados e sem pele, coloquei os tomates antes do macarrão e deixei cozinhar por alguns minutos, até soltarem os sucos.
rende: 4 a 6 porções

quinta-feira, 13 de março de 2014

mais um pudim de chocolate


Eu não entendo o uso dessas misturas prontas que tem por aí, mistura de bolo, brownie, pudim, e até bolo de caneca - o bolo mais fail de todos os tempos. Supostamente seriam mais rápidas, pois alguns dos ingredientes já estão misturados, mas no fim das contas, o trabalho é o mesmo que começar do zero, além dos tantos de conservantes e sódio que têm nesses pózinhos. Bom, falo isso porque estranhamente uma pesquisa frequente do google que leva ao meu humilde blog é "pudim de caixinha", não faço ideia do motivo - e todo mundo que tem blog sabe das pesquisas bizarras que aparecem. Este pudim de hoje é "tipo pudim de caixinha", só que mais gostoso, bem aveludado, mais consistente e com forte sabor de cacau, não é nada doce - dependendo do humor até acrescentaria mais açúcar à receita. Fonte: este livrão

¼ xícara açúcar
¼ xícara cacau em pó
2 colheres (sopa) amido de milho
1 ½ xícara leite (usei semi desnatado)
pitada de sal
½ xícara creme de leite 
1 ovo
112g chocolate meio-amargo, picado

Misture o açúcar, cacau, amido e sal numa panela (de preferência leiteira), coloque um pouquinho de leite e mexa até virar uma pasta. Em seguida coloque o restante do leite, o creme de leite e leve ao fogo baixo, mexendo constantemente, até engrossar, cerca 3-5min. Coloque o ovo ligeiramente batido numa tigela média, e aos pouquinhos despeje a mistura quente nesta tigela, mexendo sem parar (fazendo isso evita que o ovo cozinhe depressa demais e vire ovo mexido de chocolate), não é necessário despejar todo o leite quente. Faça o inverso: despeje a mistura de volta na panela, aos poucos e mexendo sem parar, em seguida coloque o chocolate e mexa até derreter e ficar homogêneo. Coloque em potinhos, e se você não gostar daquela parte grossinha que ficar por cima, tampe com papel filme grudado no pudim. Leve à geladeira por no mínimo 2 horas antes de servir.
rende: 4 porções

quinta-feira, 6 de março de 2014

bolo de abóbora, gengibre e melado


Como muitas das histórias daqui do blog, este bolo só cresceu e assou porque queria dar um fim decente a alguns ingredientes velhinhos. Durante um tempo achava que isso era um defeito, a falta de planejamento, comprar comida para depois pensar no que fazer, mas percebi que ter alguns ingredientes sem saber de antemão como irei utilizá-los me trouxe boas surpresas, pratos diferentes, alguns muito bons, outros nem tanto e que no fim das contas estimula mais a criatividade, me ensina algumas boas combinações que não pensaria sozinha. Enfim, chega de lenga-lenga! Este bolo fica delicioso, bem perfumado e pouco doce. Não se sintam intimidados ou desestimulados pelo tamanho da lista de ingrediente, é super fácil de preparar. A receita foi uma pitadinha de cravo adaptada do food52.

2 ½ xícaras farinha de trigo
½ colher (chá) bicarbonato de sódio
1 colher (chá) fermento em pó
½ colher (chá) sal
2 colheres (chá) canela em pó
1 colher (chá) gengibre em pó
½ colher (chá) noz-moscada
pitada de cravo em pó
1 ovo
1 xícara purê de abóbora
½ xícara açúcar mascavo (usei demerara)
2 colheres (sopa) manteiga, derretida
¼ xícara óleo (usei de milho)
¼ xícara melado de cana
½ xícara iogurte 
1 colher (sopa) gengibre fresco, picadinho
1 colher (sopa) açúcar demerara 
1 colher (chá) canela em pó

Numa tigela grande misture a farinha, bicarbonato, fermento, sal, canela, gengibre, noz-moscada e cravo. Em outra tigela coloque o ovo, abóbora, açúcar, manteiga, óleo, melado, iogurte, misture bem, coloque o gengibre picado e mexa. Adicione esta mistura à tigela com os ingredientes secos, mexendo até combinar, não mexa demais. Coloque a massa em uma assadeira retangular de 23x10cm (aquela de bolo inglês), nivele a massa e polvilher por cima o açúcar demerara misturado com a canela. Leve ao forno pré-aquecido a 180ºC por 40min, ou até passar no teste do palito.