quinta-feira, 29 de setembro de 2011

linzertorte de amora


Quer saber de algo que me deixa bem irritada? Minha memória me trair.
O pé de amora na casa dos meu sogros já estava carregado para a primeira leva, eu peguei um montão das amoras já com a idéia pronta de fazer geléia para uma linzertorte, cuja receita vi num dos meus livros, era de framboesa, mas eu queria de amora. Depois da geléia pronta, que rendeu bem menos que esperava, fui procurar a tal receita, e cadê? Olhei tudo, olhei até outros livros que não abria faz tempo e nada da torta.
Eu não ia desistir da torta tão facilmente, e se não tinha receita nos livros, com certeza teria dezenas delas na web. Achei e gostei dessa aqui.
Bom, a estrela da torta é a massa. Uma estrela difícil e temperamental, é preciso dizer. Foi uma relação de amor e ódio com a massa, que me exigiu muita paciência na hora de abrir para fazer o topo, pois ficou muito quebradiça; mas ao provar, a massa é absolutamente deliciosa, acho que não me lembro de provar outra tão saborosa e crocante. Com certeza vale a pena fazer somente a massa, mesmo que seja na forma de biscoitinhos, como fiz com as sobras ;)

200g farinha de trigo
¼ colher (chá) canela em pó
1/8 colher (chá) cravo em pó
¼ colher (chá) sal
1 colher (sopa) raspas de limão
155g amêndoas sem pele
125g açúcar de confeiteiro
170g manteiga, temperatura ambiente
3 gemas
500g geléia de amora, ou outra da sua preferência
1 colher (sopa) leite
açúcar cristal ou granulado

Misture a farinha, canela, cravo, sal e raspas de limão, reserve. No processador coloque amêndoas e açúcar de confeiteiro, processe até ficar bem fininho. Na batedeira coloque a manteiga e bata até ficar cremoso, adicione a mistura de amêndoas, em seguida coloque 2 gemas. Por fim, coloque a mistura de farinha. Essa parte toda da batedeira eu fiz na mão. Separe dois terços da massa e forre uma forma redonda de 23cm*. Espalhe a geléia sobre a massa (se a geléia estiver muito grossa, aqueça um pouquinho no microondas que facilita). Com o último terço da massa, faça tirinhas diagonais, cobrindo toda a superfície. Leve à geladeira por 30min. Misture a última gema com o leite e pincele sobre a cobertura de massa, salpique o açúcar granulado e leve ao forno pré-aquecido a 180ºC por 45-55 min, ou até a massa dourar e a geléia borbulhar.
* Fiz dois terços da receita, e coloquei em duas formas redondas de 13cm, e ainda sobrou um bom tanto de massa.

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

friands de cacau e avelãs


De vez em quando eu entro numas de estocar comida como se fosse morar num bunker e lá passarei os próximos 3 anos (!). Em casa somos dois, marido faz apenas uma refeição por dia, às vezes nenhuma. Então, fica muita comida guardada, o freezer é lotado sempre, no armário da despensa só falta cair coisas pelo chão - a geladeira é exceção porque é por onde começo a varredura. Felizmente essa loucurinha por comprar muita comida é esporádica, senão desperdício seria comum. Aí me vejo com um monte de ingredientes (raramente compro alimentos processados) comprados sem nenhum planejamento. Aqui que entra um pacote de avelãs adquirido por impulso, usei uma parte neste bolo, no brownie e agora as avelãs tiveram um fim digno nos friands.
Ah, a receita eu copiei há muito tempo de algum lugar da internet, foi direto pro papel traduzido, então fico devendo a fonte dessa vez.

200g avelãs
185g manteiga, derretida e fria
6 claras
155g farinha de trigo
30g cacau em pó
250g açúcar de confeiteiro



Pré-aqueça o forno a 200ºC. Toste as avelãs no forno por uns 8-10min, depois envolva num pano e esfregue vigorosamente para retirar a pele, em seguida, triture-as no processador e reserve. Numa tigela grande bata as claras, não precisa deixar muito firme, apenas espumosa. Noutra tigela peneire a farinha, cacau em pó e açúcar de confeiteiro. Por último coloque as avelãs moídas. Adicione esta mistura seca às claras, misture bem e então coloque a manteiga derretida e mexa bem. Coloque a massa em forminhas previamente untadas e polvilhadas com farinha, enchendo até ¾ da capacidade das forminhas. Leve ao forno por 20-25min, ou até um palito sair seco. Deixe esfriar bem sobre gradinha antes de desenformar.
Fiz meia receita acima e obtive 6 bolinhos, minhas forminhas têm capacidade para 1/3 xícara.

terça-feira, 20 de setembro de 2011

linguine com cogumelos e limão siciliano


Sabe criança que quer assistir 349451 vezes o mesmo DVD? Eu sou assim com algumas comidas. Eu como e como de novo, e quero mais, aí acaba e fico doida até comprar de novo... Estou assim com cogumelos. Pode ser portobello, paris, shitake, shimeji, se eu vejo cogumelos frescos eu levo pra casa. Se tiver com um preço bom aí que eu perco o bom senso, mesmo. Os cogumelos com os melhores preços eu encontro nos mercadinhos da Liberdade, pode ser qualquer lojinha, os preços variam muito pouco, e é lá onde tenho sustentado meu vício atual. Esta receita eu vi num programa da Nigella, como reprisa muito, algumas coisas passam batido, eu revejo e sempre encontro alguma coisa interessante. Achei a combinação com limão perfeita!

1 porção de linguine (80g)
150g cogumelos Paris, frescos
2 colheres (sopa) azeite
1 dente de alho, picadinho
1 limão siciliano pequeno, raspas e suco 
sal e pimenta-do-reino branca, a gosto
galhinhos de tomilho fresco (usei o seco)
3 colheres (sopa) parmesão ralado

Coloque a água para cozer o macarrão. Pique o cogumelo em lâminas e reserve. Quando colocar o linguine na água, aqueça uma frigideira grande com azeite, coloque os cogumelos, alho, suco e raspas do limão, sal, pimenta e tomilho. Mexa de vez em quando e não deixe cozinhar demais, cerca de 5min. Quando o macarrão estiver cozido, reserve um pouco da água, e escorra. Coloque na panela dos cogumelos, misture bem, adicione o parmesão e coloque um pouco da água do cozimento, para formar um molho. Se desejar, coloque mais queijo.
Serve uma porção bem faminta.

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

clafoutis de mirtilo


Há épocas que eu fico com uma receita na cabeça, e não sai. Gruda na cabeça igual música ruim - a diferença que cozinhar é divertido na maior parte do tempo - e às vezes até sonho com a receita! Aliás, livros de receita estão proibidos para ler antes de dormir, porque eu passo a noite toda sonhando loucamente com os docinhos, não provo absolutamente nada e acordo cansada. Vá entender... Mas não resisti por muito tempo para preparar este clafouti no último feriado. Ficaram bons, e o melhor momento deles é comer logo que sai do forno, quentinhos e com os mirtilos explodindo na boca :o
Receita desse livrinho.

120g mirtilos
4 ovos grandes
6 colheres (sopa) açúcar
raspas de 1 limão
1 colher (chá) baunilha
5 colheres (sopa) farinha de trigo
pitada de sal
¼ xícara creme de leite
¾ xícara leite integral
2 colheres (sopa) amaretto ou limoncello (opcional)
açúcar de confeiteiro, para polvilhar

Pré-aqueça o forno a 200ºC. Unte com manteiga um refratário de 23cm, e polvilhe com acúcar. Coloque os mirtilos sobre o refratário e reserve. Numa tigela grande misture os ovos e açúcar, e mexa com com um fouet. Em seguida adicione as raspas de limão e a baunilha. Adicione a farinha e sal, misture até a farinha se dissolver completamente. Por fim, coloque o creme de leite e o leite, misture bem. Coloque a massa sobre o refratário, arrume os mirtilos para ficarem espalhados uniformemente sobre a forma. Leve ao forno por 40min, ou até que o centro esteja firme e as beiradas douradas. Assim que retirar do forno, espalhe o licor sobre a massa, aos pouquinhos. Quando estiver morno, peneire o açúcar de confeiteiro e sirva com um pouco de creme de leite batido.

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

mousse de chocolate branco com limão siciliano


A receita é simples: junte algumas claras congeladas que se proliferam em progressão geométrica, um tantinho de chocolate branco já passando do prazo de vencimento, combine um limão vergonhosamente esquecido na gaveta da geladeira e um marido chegado em sobremesas cremosas. Junta tudo e se transforma nesta deliciosa mousse.
Mas nem tudo é festa. Eu levo um baile do chocolate branco que sempre teima em não derreter completamente, fica cheio de carocinhos - dependendo do uso ainda passa, mas para mousse não dá. Aquecer mais também não é uma boa opção, porque já queimei chocolate assim. Nesta receita minha solução foi adicionar um tanto mais de chocolate, depois de muito mexer e chegar naquele ponto em que os carocinhos não se desfazem, eu os descartei (na verdade eu comi, mas só quis dizer que retirei da mistura :p)
Se alguém souber como derreter chocolate sem carocinhos invencíveis, eu agradeço muito!
Ah, a receita é do Larousse do Chocolate.

1 limão siciliano
150ml creme de leite
250g chocolate branco, picado
5 claras
20g açúcar

Coloque numa panelinha o creme de leite e raspas do limão. Leve ao fogo até abrir fervura. Desligue e adicione o chocolate picado. Mexa até derreter todo o chocolate. Quando a mistura chegar até 30C (aqui você pode usar um termômetro culinário, ou testar a temperatura que deverá ser levemente fria, sem aquela sensação de calor) coloque o suco do limão, mexa bem para incorporar. Bata as claras em neve, adicione o açúcar, e bata até chegar a picos firmes. Adicione ¼ das claras à mistura de chocolate, misture bem, e adicione as claras restantes, mexa delicadamente para as claras não perderem o volume. Coloque numa tigela - ou em potinhos individuais - cubra com filme plástico e leve à geladeira.
Fiz meia receita acima, rendeu 3 tigelinhas generosas.

terça-feira, 6 de setembro de 2011

frango tikka masala


Quem me apresentou este prato foi o marido que gosta de preparos mais condimentados. Tentamos algumas vezes esta receita - que é excelente - mas demorou para acertar o ponto da pimenta. Na primeira vez ficou tão apimentado, que apesar de muito saboroso, deu perda total no prato. Simplesmente não deu para comer, minha língua queimava, tentei tomar leite, iogurte e o que acalmou mesmo foi chocolate branco, o que de certa forma virou extensão do almoço, porque não deu para terminar o prato. Na outra tentativa, passou um pouco do ponto da pimenta, ficou muito bom e eu comi toda feliz por dias e dias, embora ainda não estava do jeito que eu queria que ficasse. Impressionante o poder de ardor da pimenta cayena, um pouquinho bem pouco a mais e tudo fica apimentado em excesso! Bom, agora finalmente acertei o tempero para o meu paladar, o segredo - bem óbvio - é ir colocando a pimenta bem de pouquinho mesmo, mexe bem, aguarda uns minutos e experimenta. Na receita abaixo colocarei as quantidades que encontrei na receita original, porque deve haver alguém no mundo que consegue suportar tal quantidade, mas não recomendo nem metade disto. Ah, para quem não come carne, vegetais em cubinhos podem susbstituir o frango. Receita daqui.

marinada:
1 xícara iogurte desnatado
2 dentes de alho, picadinho
1 colher (sopa) gengibre ralado
1 ½ colher (chá) cominho em pó
1 ½ colher (chá) coentro em pó
¼ colher (chá) cardamomo em pó
¼ colher (chá) pimenta cayena
¼ colher (chá) cúrcuma
sal e pimenta-do-reino, a gosto
1,2kg sobre-coxa de frango, sem osso

¼ xícara amêndoas inteiras, sem pele
1 cebola grande, picada
2 dentes de alho, picados
1 colher  (chá) gengibre ralado
1 ½ colher (sopa) garam masala
1 ½ colher (chá) chili em pó - essas medidas podem ser exageradas para algumas pessoas
½ colher (chá) pimenta cayena
1 lata tomates pelados
pitada de açúcar
1 xícara creme de leite

Misture todos os ingredientes da marinada. Numa tigela grande coloque os pedaços de frango, junte a mistura e mexa bem. Deixe na geladeira por uma noite. No dia seguinte, raspe bem o frango para tirar o excesso de iogurte. Coloque o frango numa assadeira e leve ao forno por 12min, ou até assar. Corte em pedaços de 5cm e reserve.
Numa frigideira coloque as amêndoas com um fiozinho de óleo. Toste levemente, em seguida triture num processador e reserve.
Numa panela grande coloque 1 colher (sopa) óleo, cebola, alho e gengibre. Refogue em fogo baixo, até a cebola ficar macia, cerca de 8min. Adicione o masala, chili em pó, pimenta cayena e mexa bem por 1 min. Adicione a lata de tomates, pitada de açúcar, cubra e deixe cozinhar por 20min, até o molho engrossar. Em seguida adicione o creme de leite, amêndoas, cozinhe por mais 10min. Coloque o frango e deixe no fogo por 10min. Finalmente sirva com arroz basmati.

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

bolo, mais simples impossível


Estava há várias semanas querendo comer um bolo bem simples, aquele "bolo de nada". Comecei a procurar em alguns livros, nos meus cadernos de receita (qualquer dia mostro meus caderninhos aqui) e nenhum parecia agradar, eram elaborados demais, aromatizados demais. Até que peguei este livro - e tem bolos ótimos - li o título: butter cake, só isso. Era o bolo que queria comer, sem nenhum retoque. Não precisava, mas fiz um glacê com limão-cravo que peguei do pé na casa dos meus sogros, os limões estavam tão suculentos e perfumados que mereciam estar no topo do bolo ;)

125g manteiga, bem amolecida (usei 90g)
1 colher (chá) baunilha
1 xícara açúcar
3 ovos
1½ xícara farinha de trigo, peneirada
½ colher (chá) fermento em pó, peneirado
¼ colher (chá) bicarbonato de sódio, peneirado
½ xícara leite

glacê:
1 xícara açúcar de confeiteiro
suco de limão

Pré-aqueça o forno a 150ºC. Unte uma forma redonda de 20cm, forre o fundo e as laterais com papel manteiga. Coloque a manteiga, baunilha, açúcar, ovos, farinha, fermento, bicarbonato e leite na batedeira e bata em velocidade baixa até todos os ingredientes se misturarem. Aumente a velocidade e bata até a mistura ficar bem homogênea, cerca de 3min. Coloque a massa na forma preparada e leve ao forno por 1h05min, ou até um palito sair seco. No meu forno assou em 50min a 160ºC.
Para o glacê, coloque o açúcar de confeiteiro numa tigela e vá misturando o suco de limão aos pouquinhos, até ficar com uma consistência cremosa. Derrame sobre o bolo.