quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

cupcake de gengibre


No final do ano vi uma porção saborosa de receitas com várias especiarias,na primeira oportunidade comprei os pózinhos e fiquei esperando dias mais frios. Como estes dias frios ainda não chegaram escolhi este bolinho de gengibre, que ficou levemente picante e pouco doce. Já na cobertura, a receita indicava manteiga, e não cream cheese, mas aí me confundi e comprei errado, e como só uso-o como ingrediente, fiz com ele mesmo, e combina muito bem com a laranja. Receita do livro 1 Mix, 100 Cakes.

1 1/2 xícara farinha de trigo
1 colher (sopa) fermento em pó
2 colheres (chá) gengibre em pó
1c olher (chá) canela em pó
3/4 xícara manteiga amolecida
3/4 xícara açúcar mascavo
3 ovos, batidos
1 colher (chá) extrato de baunilha

Cobertura
6 colheres (sopa) cream cheese, amolecido
1 1/3 xícara açúcar de confeiteiro, peneirado
3 colheres (sopa) suco de laranja

Numa tigela grande peneire a manteiga, fermento, gengibre e canela e adicione a manteiga, açúcar, ovos e baunilha. Misture até ficar macio. Coloque a massa em forminhas para muffin, e leve ao forno pré-aquecido a 190°C por 15-20min, ou até ficar dourado (faça o teste do palito). Transfira para gradinhas para esfriar completamente.
Para fazer a cobertura basta misturar todos os ingredientes até ficar homogêneo, e colocar o creme sobre os bolinhos frios.
Rendimento: fiz meia receita e obtive 7 cupcakes colocados em forminhas com capacidade para 1/3 xícara.

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

mousse de Opereta



Receitinha fácil! Pensei em mousse de chocolate branco - o preferido do marido - e sem pensar muito peguei um tablete de Opereta, só quando abri me lembrei dos pedacinhos de castanha-do-caju. Fiz assim mesmo e não é que os pedacinhos de castanha deixaram a mousse mais saborosa. Acho que com chocolate preto e pedacinhos sutis de castanha-do-Pará também fique muito bom. Esta é a minha receita básica para mousses de chocolate, comumente coloco gemas (depois de derreter o chocolate), mas com tantas claras congeladas uso sem as gemas e percebi que não faz tanta diferença.

3 claras
3 colheres (sopa) açúcar
1 colher (café) cremor de tártaro
1 tablete de Opereta (180g)
200ml creme de leite (usei caixinha)

Bata as claras até formar picos suaves, adicione o cremor de tártato e em seguida o açúcar (uma colher por vez). Enquanto as claras ficam mais firmes, derreta o chocolate picado, adicione o creme de leite e misture até homogeneizar. Desligue a batedeira e coloque a mistura de chocolate na tigela das claras e mexa delicadamente com um fouet. Leve à geladeira coberto com filme plástico.

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

muffin de maçã


Mais um temporal em SP. Vejo imagens das enchentes, novidade, né? As imagens contrastam com qualquer aspiração a desenvolvimento que o país sonha, é só isso que consigo pensar. Para acalmar, respirar fundo e olhar para o céu com resignação à espera do próximo temporal, estes muffins são muito confortantes. Para comer com chá, tendo uma conversa agradável, os muffins também fazem ótima companhia. Receita daqui.

75g farinha de trigo com fermento
50g farinha de trigo
4 colheres (sopa) açúcar
1/2 colher (chá) fermento em pó
1/3 colher (chá) noz moscada
2/3 colher (chá) canela em pó
50g manteiga
1 colher (sopa) mel
1 ovo pequeno
55ml leite
1/2 maçã descascada
para polvilhar:
1/4 colher (chá) canela em pó
1/2 colher (chá) açúcar

Peneire todos os ingredientes secos numa tigela grande e faça uma cova no meio. Derreta mel + manteiga numa panelinha. Bata ligeiramente ovo + leite, e coloque na mistura dos ingredientes secos, juntamente com a manteiga derretida. Por último adicione a maçã picada. Misture até ficar homogêneo. Encha as forminas de muffins, previamente untadas, polvilhe por cima a mistura de açúcar e canela. Leve ao forno pré-aquecido até dourar.
rendimento: 7 muffins, em forminhas com capacidade para 1/3 xícara.

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

pudim chocolate-baunilha


Este pudim me chamou a atenção pela camada de chocolate, mas quando experimentei a camada de baunilha lembrei imediatamente da minha avó, que sabia preparar um creme muito parecido, especialmente enquanto o creme ainda estava quente. Quando era criança ficava na cozinha assim que ela começava a preparar alguma coisa, gostava de ficar olhando o capricho e a paciência com que ela fazia tudo, e quando ela deixava, experimentava algo que ainda não estava pronto. Infelizmente convivi com ela até meus dez anos, apesar da sua idade avançada, ela se foi cedo demais para mim, que sou a caçula da família. Entre outras coisas, a lembrança da sua comida permanece, e em alguns momentos ela é despertada, como neste simples pudim de baunilha que me deixou cheia de saudade e nostalgia...

split-level pudding (daqui)
camada de chocolate:
56g chocolate meio-amargo, bem picado
1/3 xícara creme de leite fresco

camada de baunilha
2 1/4 xícara leite integral
6 colheres (sopa) açúcar
3 colheres (sopa) amido de milho
1/4 colher (chá) sal
3 gemas grandes
2 colheres (sopa) manteiga sem sal, cortada em 4 pedaços, temperatura ambiente
2 1/2 colher (chá) extrato de baunilha

Comece pela camada da chocolate. Coloque o chocolate picadinho numa tigela de vidro, com capacidade para 1-2 xícaras. Leve o creme de leite para ferver, quando aquecer, despeje sobre o chocolate, deixe por 30 segundos, então misture delicadamente até o chocolate derreter. Divida a mistura entre as tacinhas de servir e reserve.
Para a camada de baunilha, coloque numa panela média 2 xícaras do leite e 3 colheres (sopa) de açúcar e leve ao fogo médio. Enquanto o leite aquece, coloque no processador o amido de milho e o sal, deixe bem fininho. Retire o amido, e reserve. No processador, agora coloque as gemas e o açúcar restante, misture por 1 min, coloque 1/4 xícara do leite e pulse somente para misturar, adicione o amido + sal, e pulse algumas vezes. O meu processador é daqueles pequeninos e daqui em diante segui no liquidificador. Com o processador funcionando, coloque lentamente o leite quente, pulse por alguns segundos, e leve tudo para a panela. Deixe em fogo brando, mexendo sempre, até engrossar, mas não deixe ferver. Retire do fogo, coloque novamente no processador, pulse mais algumas vezes. Adicione a manteiga e a baunilha e pulse até a manteiga incorporar. Despeje o creme nas tacinhas, sobre a ganache, coloque lentamente, senão a ganache se mistura com o creme de baunilha. Cubra com filme plástico, deixando grudado no creme, para não formar película. Leve à geladeira por 4 horas antes de servir.
Rendimento: 4 a 6 porções.

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

sorvete de abacaxi


 
Esta foi uma das sobremesas que preparei para as festas de final de ano. Não sou muito fã de sorvete de abacaxi, mas como este é um dos preferidos da minha mãe, e os outros comensais não se opuseram à escolha do sabor, este foi especialmente para ela. Confesso que não sei escolher abacaxi muito bem, e este saiu um pouco azedo, ou deveria ter aumentado a quantidade de açúcar. Ouvi dizer que um abacaxi doce tem a coroa cheia de espinhos e é mais pesado, tento seguir essas dicas, mas tenho impressão que eu levar para casa uma fruta doce é puramente sorte. A Fernanda, do Chucrute com Salsicha recomenda usar abacaxi em calda, caso não consiga um mais doce. Mas para quem tem mais habilidade para escolher fruta, ou um bom relacionamento com o feirante, não precisará da lata.
 
1 xícara abacaxi
3 colheres (sopa) suco de limão
1 xícara açúcar
1 xícara leite integral
2 xícaras creme de leite fresco
1 colher (chá) extrato de baunilha
 
Corte o abacaxi em pedacinhos e misture com 1/3 xícara do açúcar e o suco de limão, e deixe macerar por 2 horas. Misture todos os ingredientes restantes, e por último misture o abacaxi macerado. Leve à geladeira por algumas horas, e depois passe a mistura na sorveteira, de acordo com as instruções do fabricante.

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

cookies de pistache e chocolate branco

Se tem uma coisa que eu não gosto é aglomeração de gente, evito lugares cheios sempre que posso. Isso é talvez o maior inconveniente de morar em SP, e olha que nasci aqui. Falo isso porque do lugar onde moro o Mercado Municipal me é relativamente perto e onde normalmente vou me abastecer de temperos e frutas secas. No entanto é sempre muito cheio, muvuca mesmo, e quando já estava abandonando a idéia de fazer compras por lá, preferindo pagar mais caro para ter um pouco de sossego, descubro que pertinho dali posso comprar tudo o que preciso pagando muito mais barato. Falo do Empório Roots, fica na av.Mercúrio, que além do preço (até metade do mercadão), o atendimento é muito mais tranqüilo, cada cliente pega uma senha, espera sua vez e tem um vendedor exclusivo, sem muvuca, sem acotovelamento, sem correr atrás do troco, sem gritar a quantidade desejada. Infelizmente descobri isso de um jeito não muito legal, após rodar algumas bancas à procura de pistache sem sal, encontrei uma que tinha e o vendedor avisou que não tinha muito, como eu me assustei com o preço, levei pouquinho, cheguei em casa e logo guardei num pote hermético, sem tirar do saquinho, duas semanas depois, abro o saco e sai uma revoada de borboletinhas, daquelas cinzas, que se instalam em cereais, botam ovos e estragam tudo. Perda total. O marido vendo minha crescente frustração, resolveu que compraríamos de novo, sugeri dar uma passada na zona cerealista antes, e lá encontrei pistaches novinhos e mais baratos. Às vezes acontece um final feliz. E os cookies? Apesar da aparência, são uma delícia, o pistache moído na massa deixa com um sabor bem diferente. Dona Nigella acertou de novo!

1/2 xícara manteiga, sem sal, amolecida
7 colheres (sopa) açúcar
1/2 xícara açúcar mascavo
1 colher (chá) baunilha
1 ovo grande
1 xícara farinha de trigo
1 colher (chá) bicarbonato de sódio
1/2 xícara pistache moído
56g pistache inteiro
56g chocolate branco, picado

Pré-aqueça o forno a 180ºC. Na batedeira coloque a manteiga e os açúcares e bata até ficar bem macio, cerca de 5min. Adicione a baunilha e o ovo, em seguida a farinha previamente misturada com o bicarbonato. Continue batendo até a massa ficar homogênea, então adicione o pistache e o chocolate branco. Misture bem. Se conseguir faça bolinhas de 2cm com a massa, a minha ficou muito mole, por isso coloquei colheradas (colher de sobremesa) da massa numa assadeira forrada com papel manteiga, deixando no mínimo 3cm de distância, pois os cookies se espalham bastante na assadeira. Leve ao forno por 10-12min, ou até ficar dourado. Deixe esfriar por alguns minutos e só então transfira das assadeiras para gradinhas, até esfriar completamente.
Rendimento: cerca de 36 cookies, fiz meia receita e obtive 17.

quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

bolo de chocolate e coco


Depois de tanto tempo sem postar, é hora de começar 2010 cheio de açúcar! Espero que todos tenham aproveitado o hiato de final de ano da melhor forma, e recobrado energias. O blog ficou parado, mas a cozinha não muito, então começo o ano quase em marcha lenta, com uma receita de bolo fácil, rápida e que mal faz sujeira e ainda resulta num bolo fofinho e com sabor intenso de chocolate. Esta receita segue o mesmo método deste bolo, não consigo pensar num jeito mais simples para fazer um bolo! Um ótimo ano a todos!
 
250g manteiga derretida
3/4 xícara cacau em pó, peneirado
1 1/3 xícara açúcar
3 ovos
1 1/2 xícara coco ralado (usei flocos adoçado)
1 1/2 xícara farinha de trigo, peneirada
3/4 xícara de leite
1 1/2 colher (chá) fermento em pó

Misture todos os ingrediente até ficar homogêneo. Coloque numa forma redonda de 24cm, untada e forrada no fundo com papel manteiga. Leve ao forno pré-aquecido a 180ºC por 50 min, faça o teste do palito. A receita sugere que depois de frio polvilhe com cacau em pó e sirva com creme, preferi usar cream cheese adoçado com açúcar de confeiteiro.
Fiz meia receita acima, e coloquei numa forma redonda de 20cm.